Cuiabá, terça-feira, 02/03/2021
06:58:18
informe o texto

Notícias / Polícia

25/01/2021 às 14:39

Suspeito de estupro da enteada é preso durante operação 'Infância Roubada'

Operação apura informações sobre crimes praticados contra crianças e adolescentes no município

Leiagora

Suspeito de estupro da enteada é preso durante operação 'Infância Roubada'

Foto: Imagem Ilustrativa / reprodução

A Polícia Civil de Pontes e Lacerda (448 km a oeste de Cuiabá) deflagrou na Operação 'Infância Roubada' para coletar informações que subsidiam investigações sobre crimes sexuais contra crianças e adolescentes e inibir a prática de delitos dessa natureza. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária.

O preso, de 27 anos, é investigado pelo crime de estupro de vulnerável contra a enteada de 12 anos. Os abusos ocorriam há, pelo menos, dois meses e consistiam em atos libidinosos diversos de conjunção carnal.

A operação começou na sexta-feira (22.01) e terá continuidade nas próximas semanas.

Estupro de vulnerável

Conforme a investigação, no dia 14 de janeiro, a mãe da adolescente procurou a Delegacia da Polícia Civil e relatou que suspeitava que a filha estivesse sendo vítima de abusos sexuais praticados pelo padrasto. A mãe informou ainda que percebeu que o companheiro mantinha uma relação diferente com a menina de 12 anos, em comparação aos outros filhos de dez e quatro anos, passando a impressão que tinha interesse pela garota em razão de suas atitudes, o que a deixou mais atenta em relação às ações dele. A mãe também observou a mudança de comportamento da adolescente, que passou a demonstrar tristeza e ciúmes da relação entre o padrasto e ela.

As desconfianças da mãe foram confirmadas no dia 12 de janeiro, quando por volta das 05h da madrugada ela acordou e notou que o, então companheiro, não estava na cama. Foi procurá-lo, inclusive, no quarto dos filhos, e observou que a filha de 12 anos também não estava na casa.

Como já estava desconfiada da intenção do investigado, a mãe imaginou que ele poderia ter levado a menor para a casa dos pais dele, que não estavam na residência. Ela se dirigiu à casa dos sogros e pouco tempo depois, o suspeito saiu da residência e demonstrou surpresa ao vê-la. Questionado por que estava àquela hora com a enteada, o investigado alegou que estava conversando com a menina sobre um namoradinho dela. No entanto, de acordo com a investigação, foi apurado que ele estava na residência praticando atos libidinosos com a enteada de 12 anos.

Depois desta data, o suspeito entrou em contato com a garota pedindo para ela não revelar sobre os atos libidinosos. E, após registro da ocorrência, ele pediu para a mãe da adolescente retornar à Delegacia e alterar a versão apresentada à Polícia Civil.

Foi instaurado inquérito para apurar o crime e com base na investigação foi representada pela prisão do suspeito, deferida pela justiça local.

 
Assessoria PJC 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet