Cuiabá, sexta-feira, 16/04/2021
23:08:09
informe o texto

Notícias / Política

10/02/2021 às 09:27

Prefeitura faz compra ‘emergencial’ de remédios para covid-19 por R$ 10 milhões

Contrato não foi disponibilizado no Portal da Transparência e extrato não explica quais medicamentos devem ser fornecido

Camilla Zeni

Prefeitura faz compra ‘emergencial’ de remédios para covid-19 por R$ 10 milhões

Foto: Luiz Alves

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, fez a contratação emergencial de uma empresa farmacêutica para a entrega de medicamentos de combate à covid-19. O custo dessa compra, realizada com dispensa de licitação, foi de R$ 10 milhões.

Conforme publicação na Gazeta Municipal, a empresa contratada, a MD Comércio e Empreendimentos Farmacêuticos Ltda, está localizada no município de Nova Santa Helena (620 km de Cuiabá), sob nome fantasia de “Uni+med Farmácia Universitária Popular”.

O período de contratação é de 180 dias, ao custo de R$ 10.031.016,00. O extrato do contrato, porém, não destaca quais medicamentos deverão ser fornecidos pela empresa, limitando-se a informar a contratação para “aquisição emergencial de medicamentos e insumos para atender a rede da Secretaria Municipal de Saúde, na prevenção e combate do contágio pelo coronavírus”.

Segundo a Prefeitura, a dispensa de licitação se justifica com base no decreto municipal nº 7.849 de 20 de março de 2020, por meio do qual o município decretou situação de emergência e dispensou a necessidade de licitação para compra de bens, serviços e insumos de saúde destinados ao enfrentamento do novo coronavírus, também com base na Lei Federal nº 8.666/93, que dispõe sobre os casos de emergência ou de calamidade pública. 

Procurada pela reportagem, a Prefeitura ainda não se manifestou sobre quais medicamentos foram adquiridos pelo contrato, que ainda não está publicado no Portal da Transparência.

Investigada pelo MP

No início do mês, o Ministério Público Federal (MPF) abriu uma investigação para apurar supostas irregularidades em uma dispensa de licitação feita pela Secretaria de Saúde.

O contrato alvo do MPF foi firmado com a empresa VP Medicamentos em R$ 2,5 milhões para fornecimento de medicamentos para o Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá. 

Outro lado
Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que:

- Quando assumiu a pasta interinamente, a Secretária Ozenira Félix, encontrou o processo de contratação emergencial já em andamento, contudo como técnica tomou a decisão de não dar  andamento no processo  de dispensa e determinou a realização de licitação na modalidade Registro de Preço para suprir as necessidades por um ano. Contudo ante a dificuldade encontrada pelas equipes técnicas de realizar o levantamento da necessidade de todas as unidades da secretaria, teve que dar continuidade ao processo de dispensa a fim de evitar o desabastecimento.

- Visando garantir que a aquisição dos medicamentos fosse pelo menor preço possível, determinou a equipe a realização de nova cotação com as empresas, salientando que foram realizadas cotações com 07 empresas, sendo que a empresa contratada foi a que apresentou menor preço entre as 07.

- Em relação ao capital social da empresa, trata-se de um componente do processo avaliado pela equipe técnica, sendo que o objetivo principal da Administração Pública é contratar com quem oferece o menor preço. 

- O contrato da fornecedora se encontra desde esta quarta-feira (10) no Portal da Transparência, no site da Prefeitura de Cuiabá, que tem sido alimentado gradativamente, à medida em que os processos vão sendo tramitados. 

- Por fim, a Secretária Municipal de Saúde destaca que segue atuando com lisura, transparência e aberta aos esclarecimentos necessários.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet