Cuiabá, segunda-feira, 08/03/2021
14:20:46
informe o texto

Notícias / Esporte

16/02/2021 às 17:48

Fora do top 100, russo desbanca favoritos e vai para semifinal contra Djokovic

Russo de 27 anos é o primeiro jogador da história a ir à semifinal logo em seu primeiro Grand Slam e é o único do século a sair do qualificatório e ir tão longe em um torneio desde porte

Globoesporte

Fora do top 100, russo desbanca favoritos e vai para semifinal contra Djokovic

Foto: Daniel Pockett / Getty Images

Um conto de fadas. Assim está sendo os últimos dias do tenista russo Aslan Karatsev. Numero 114 do ranking mundial, precisou passar pelo torneio qualificatório para disputar o Australian Open, o primeiro Grand Slam do ano, enfileirou vitórias contra os favoritos e, na quinta-feira, vai enfrentar o líder do ranking, Novak Djokovic, por uma vaga na final.

A campanha de Karatsev


Karatsev não é nenhum novato no circuito. Aos 27 anos, tem disputado torneios desde 2013, mas jamais com destaque. Essa é sua primeira participação em uma chave principal de Grand Slam, e logo de cara se tornou o primeiro jogador no século XXI a chegar a semifinal de um torneio deste porte vindo do qualificatório.

Outro recorde batido pelo russo é o de primeiro jogador a atingir a semifinal de um Grand Slam logo em sua estreia em torneios deste nível. O russo já tinha tentado a vaga na chave principal de Grand Slam em nove oportunidades, sempre caindo no qualificatório. O Australian Open de 2021 está sendo o seu primeiro Major em que disputa a chave principal.

A surpreendente campanha até o momento já lhe rendeu um salto de mais de 70 posições no ranking mundial. Atualmente em 114º, já conseguiu pontos para ser 42º do ranking a partir da próxima semana, podendo subir ainda mais caso consiga passar por Djokovic na semifinal. A semifinal atingida no torneio já rendeu a ele US$ 662,696 mil (cerca de R$ 3,8 mi) de premiação, mais do que ele havia conquistado em sete anos de carreira.

Atual número 114 do ranking mundial, Karatsev é o tenista com o pior ranking a ser semifinalista de um Grand Slam desde o croata Goran Ivanisevic em Wimbledon 2001, quando era 125º do ranking. Há 16 anos, nenhum russo chegava tão longe na competição. Em 2005, Marat Safin também foi semifinalista.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet