Cuiabá, sexta-feira, 05/03/2021
19:17:57
informe o texto

Notícias / Judiciário

19/02/2021 às 14:00

Justiça volta atrás, aprova contas de Emanuel mas mantém devolução de valores

Magistrado anotou que foram apresentadas notas fiscais que haviam sido canceladas, e que não foram analisadas na primeira decisão

Camilla Zeni

Justiça volta atrás, aprova contas de Emanuel mas mantém devolução de valores

Foto: Marcus Mesquita/Assessoria

O juiz Walter Pereira de Souza, da 55ª Zona Eleitoral de Cuiabá, acatou um recurso do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e declarou aprovadas as contas da campanha eleitoral de 2020.

No dia 6 de fevereiro, o magistrado havia declarado reprovadas as contas em razão de indícios de irregularidades apontados pelo Ministério Público Eleitoral, como omissão de gastos. 

No entanto, segundo o juiz, o prefeito apresentou notas fiscais de serviço, no valor de R$ 450 mil, que não tinham sido analisadas. Conforme a decisão, as notas haviam sido canceladas, mas o fato foi desconsiderado na análise de contas.

Leia também - Mendes diz que plebiscito 'não tem o menor sentido' e critica Emanuel

"Deste modo, excluídas estas irregularidades, as demais registradas na sentença não justificam a desaprovação das contas, merecendo a sua aprovação mediante ressalva, com possibilidade de posterior avaliação em procedimentos próprios", anotou o magistrado, em decisão nessa quinta-feira (18).

Apesar disso, o juiz ainda pontuou que as demais irregularidades foram mantidas, bem como as determinações da sentença anterior, de forma que Emanuel terá que devolver cerca de R$ 41 mil em razão de outros apontamentos.

Segundo o magistrado, Emanuel precisará repor R$ 208,61 referentes à divergência da sobra de campanha declarada à Justiça Eleitoral; R$ 38.730,00 referentes à ausência de comprovação fiscal da regularidade dos gastos eleitorais realizados com o Fundo Especial de Financiamento de Campanha, e R$ 2 mil devido à ausência de registro no sistema SPCE de recurso oriundo do Fundo Especial de Financiamento de Campanha/FEFC, o que totaliza uma restituição de R$ 40.938,61.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet