Cuiabá, sexta-feira, 05/03/2021
19:24:59
informe o texto

Notícias / Judiciário

20/02/2021 às 18:53

Juiz converte prisão de dupla envolvida em assassinato de empresária em preventiva

A audiência de custódia foi realizada no início da noite deste sábado (20)

Eduarda Fernandes

Juiz converte prisão de dupla envolvida em assassinato de empresária em preventiva

Foto: PMMT

O juiz Abel Balbino Guimaraes, da Quarta Vara Criminal de Várzea Grande, converteu em preventiva a prisão temporária de Jefferson Rodrigues da Silva, 33 anos e Pedro Paulo de Arruda, 29. A audiência de custódia foi realizada no início da noite deste sábado (20). A dupla é suspeita de envolvimento no assassinato da empresária Rosimeire Soares Perin, 56 anos. À Polícia Civil, Jefferson confessou a autoria do crime.

Conforme a assessoria do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), o magistrado recebeu ambos acusados e decretou a prisão preventiva deles na audiência. Apesar de o próprio juiz confirmar a questão, ele ainda não liberou o teor da decisão.

Leia também - Celulares de envolvidos em assassinato de empresária serão periciados

Rosimeire foi morta na terça-feira (16), após um desentendimento comercial com Jefferson. Seu corpo foi encontrado na noite da quinta (18), na região da Passagem da Conceição, em Várzea Grande. Pedro, conhecido como “Pedrinho”, ajudou na ocultação do cadáver. Jefferson confessou o assassinato.

Motivação
A motivação do assassinato foi esclarecida pela Polícia Civil na manhã dessa sexta. De acordo com o delegado Marcel Gomes de Oliveira, Rosimeire era empresária do ramo de sorvetes, mas precisou fechar a empresa há cerca de um ano.

Ao se desfazer de seus equipamentos, vendeu uma máquina para Jefferson pelo valor de R$ 7 mil. O equipamento, em novembro passado, precisou de uma manutenção que custou R$ 2,1 mil, feita pela empresária. Do valor, porém, Jefferson ficou devendo R$ 850.

Mesmo com a dívida, o homem voltou a procurar a empresária para comprar um batedor de milkshake, por R$ 400, e um conjunto de pratos, no valor de R$ 156. Ao todo, acabou com uma dívida de R$ 1.406,00 com Rosimeire.

Dessa última negociação, Rosimeire, que morava no bairro Doutor Fábio, em Cuiabá, foi até a kitnet de Jefferson, no bairro Jardim Paula 1, em Várzea Grande, para testar o batedor de milk shake vendido. Esse encontro aconteceu na tarde da terça, quando ela foi apontada como desaparecida.

O crime
Conforme o depoimento de Jefferson, Rosimeire teria lhe cobrado o valor devido que, não gostando da cobrança, deu uma “gravata” na mulher, deixando-a desacordada. Então, amarrou-a com fitas adesivas, tampando também sua boca, para que não gritasse.

“Ele falou que teve um momento de desespero, porque ele se trata de um recluso que estava usando tornozeleira. Falou que teve a lembrança de que poderia voltar para o sistema prisional e, com medo de que ela o denunciasse por conta da agressão da gravata, ele pegou uma faca de cozinha, de cerca de 30 centímetros de comprimento, e desferiu os golpes no pescoço da vítima”, explicou o delegado.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet