Cuiabá, quinta-feira, 25/02/2021
21:31:44
informe o texto

Notícias / Política

23/02/2021 às 10:10

Vídeo | Lúdio critica reorganização da Mesa Diretora e defende permanência de Barranco

Segundo o parlamentar, regimento interno permite a participação de Barranco na Mesa, ao contrário do que dizem outros deputados

Camilla Zeni

Vídeo | Lúdio critica reorganização da Mesa Diretora e defende permanência de Barranco

Foto: Camilla Zeni / Leiagora

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) deve se posicionar contrário à chapa que disputa a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), caso o deputado Valdir Barranco (PT) deixe de compor com os colegas.

O parlamentar criticou a falta de alternância de poderes que ocorre na Assembleia, como havia feito em junho passado, na votação que elegeu a atual Mesa Diretora da ALMT. 

"O formato de mesa que vocês têm noticiado reproduz o mesmo erro da montagem da chapa anterior. Que é uma troca de cadeiras, uma alternância de cargos mas não há uma alternância de poder interno. Botelho vir para a Primeira Secretaria e Max vir para a Presidência não muda em nada a lógica do poder dentro da Assembleia", avaliou o parlamentar, nesta terça-feira (23).

Lúdio também pontuou que a inclusão do líder do governo, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), na Mesa Diretora, torna a gestão "ultra governista", uma vez que o deputado já faz parte da Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

Outro ponto criticado pelo parlamentar em relação à nova Mesa Diretora foi a exclusão do colega petista, deputado Valdir Barranco, da composição.

Na atual diretoria, Barranco ocupa a Segunda Secretaria. No entanto, está internado em uma UTI hospitalar desde o dia 16 de fevereiro, em decorrência da covid-19 e, por isso, não participa das discussões para composição da nova mesa. 

Segundo o deputado Dilmar Dal Bosco, os parlamentares consultaram a Procuradoria Geral da ALMT para ver a possibilidade de Barranco compor a chapa, mesmo estando internado. No entanto, não seria possível uma vez que ele precisaria assinar a ata para ser inscrita na disputa, marcada para às 19 horas de hoje.

Conforme Lúdio, porém, o regimento interno não veta a participação do colega.

"Acho uma sacanagem o Barranco não estar na Mesa, porque ele sempre foi muito leal aos colegas que estão na Mesa. Não há impedimento legal. O Barranco não está licenciado. Ele está hospitalizado, está sedado. Ele não pode votar, mas pode ser votado. A minha defesa é que ele permaneça ou na Segunda Secretaria ou vá para a Primeira Vice-Presidência", defendeu o parlamentar.

A eleição da nova Mesa Diretora foi determinada nessa segunda-feira (22) pelo Supremo Tribunal Federal. Em sua decisão liminar, o ministro Alexandre de Moraes apontou que a recondução dos membros da Mesa Diretora para o mesmo cargo, em mandatos subsequentes, é vedada pela Constituição Federal. Essa irregularidade era o caso do então presidente Eduardo Botelho (DEM), Max Russi (PSB) e Janaína Riva (MDB).


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet