Cuiabá, sábado, 17/04/2021
22:30:10
informe o texto

Notícias / Judiciário

03/03/2021 às 19:23

Emanuel recorre ao STF contra decisão que o mandou seguir decreto estadual

Na tarde de hoje, o magistrado determinou que o Município siga as orientações do decreto estadual para contenção do avanço da covid-19

Eduarda Fernandes

Emanuel recorre ao STF contra decisão que o mandou seguir decreto estadual

Foto: Reprodução

Ainda nesta quarta-feira (3), a Procuradoria Geral do Município de Cuiabá (PGM) deve ingressar com um recurso junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar derrubar a decisão do desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Orlando Perri. Na tarde de hoje, o magistrado determinou que o Município siga as orientações do decreto estadual para contenção do avanço da covid-19.

O anúncio do recurso foi feito pelo prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), em live realizada nesta noite, em seu Facebook.

Leia também - Governador acusa Emanuel de agir com ‘irresponsabilidade’ perante à pandemia

“Deveremos estar impetrando nas próximas horas o recurso dessa decisão. E esse recurso não é por mim. Se eu ficar dois, três, quatro meses em home office, no isolamento ou no lockdown, o meu salário cai na conta, assim como o do governador, integralmente. Não precisamos fazer nada. Então não é por mim, é por quem precisa trabalhar, por quem precisa produzir”, declarou o prefeito.

Atrito
Antes de ir direto ao ponto e falar do recurso, Emanuel aproveitou a live para rebater as críticas recebidas do governador Mauro Mendes (DEM) de ontem para hoje, aumentando ainda mais o clima de tensão e ruptura política entre eles.

“De líder não tem nada. Diz que é empresário, não sei se era mesmo porque se fosse estaria entendendo a dor dos seus colegas empresários. E mais ainda, estaria entendendo a dor e a angústia dos trabalhadores com medo de perder o emprego”, disparou.

Sobre a falta de leitos de UTI na Capital, Emanuel afirmou ser de responsabilidade do Estado e da União arcar com os custos. “Quer que eu abra leitos? Repasse recursos para Cuiabá. Bolsonaro mandou só no ano passado R$ 5 bilhões para o combate à pandemia”.

O gestor mencionou, ainda, uma fala do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Cuiabá, Célio Fernandes, que alertou sobre o risco de levar a falência o comércio local com o fechamento. O prefeito também avaliou que medidas restritivas sem planejamento vão gerar mais aglomeração e, neste sentido, recomendou a ampliação do horário de atendimento de serviços essenciais, como supermercados.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet