Cuiabá, terça-feira, 13/04/2021
22:36:55
informe o texto

Notícias / Judiciário

01/04/2021 às 12:25

MPE pede que Justiça dê 24 horas para Cuiabá criar novos polos de vacinação

Promotor citou aglomeração de idosos e pediu aplicação de multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento

Camilla Zeni

MPE pede que Justiça dê 24 horas para Cuiabá criar novos polos de vacinação

Prefeito Emanuel Pinheiro pode ser multado caso não cumpra decisão

Foto: Davi Valle/Secom

O promotor de Justiça Wagner Cezar Fachone, do Ministério Público de Mato Grosso (MPE), pediu que a Justiça determine ao município de Cuiabá a criação de polos regionais de vacinação, em 24 horas. A ação foi distribuída em regime urgentíssimo no fim da manhã desta quinta-feira (1º). 

À Justiça, o promotor destacou que o município tem concentrado a vacinação apenas no Centro de Eventos do Pantanal, e que, segundo registrado nos últimos dias, os idosos têm se aglomerado em filas de espera por mais de duas horas. O representante do MPE junto ao processo notícias veiculadas em jornais da Capital, com imagens que comprovam a aglomeração de pessoas no local de vacinação. 

Segundo Fachone, antes de acionar a Justiça o MPE notificou a Secretaria Municipal de Saúde, para que adotasse medidas para reduzir a aglomeração de pessoas, como o sistema drive-thru, no qual os idosos não precisarão sair dos veículos para serem vacinados. Sem resposta, um novo ofício foi emitido para que, em cinco dias, a Prefeitura elaborasse um plano de ação com novas estratégias de vacinação.

"Contudo, até o momento o Município não promoveu ação compatível com o referido item da notificação, e a aglomeração de pessoas em dias de vacinação, infelizmente, continua ocorrendo, repercutindo nos meios de comunicação a insatisfação da população em geral", diz trecho da ação. 

O promotor citou que, apesar da alegação da Prefeitura, de que o público-alvo estaria comparecendo no local fora do horário de agendamento, isso demonstra "a ansiedade das pessoas de serem vacinadas o mais rápido possível e afastar essa maldita doença causadora de tantas mortes, haja vista que a vacina, por enquanto, é a forma mais eficaz contra a covid-19".

"Portanto, não se pode atribuir aos idosos a culpa pelas aglomerações experimentadas nos dias de vacinação, mas sim a falta de estratégia adequada de pulverização de pontos de vacinação", completou. 

Fachone ponderou que, nessa quarta-feira (31), o sistema drive-thru entrou em funcionamento em Cuiabá, e que, ainda assim, foi registrada aglomeração no local de vacinação, além de filas enormes de veículos congestionando por quilômetros a Avenida Miguel Sutil, que dá acesso ao Centro de Eventos do Pantanal. Para o promotor, a descentralização das doses poderá facilitar sobremaneira o acesso das pessoas idosas à vacinação, principalmente as que dependem do transporte público. 

O promotor também informou que, segundo a Prefeitura, o motivo pelo qual apenas um local de vacinação foi adotado seria o baixo número de doses de imunizantes recebidos em Cuiabá, mas, para o promotor, "a escassez é relativa, porquanto tem se veiculado na imprensa a compra e a remessa de novas quantidades para o Estado de Mato Grosso, que são repassadas imediatamente para os municípios".

Dessa forma, ele pediu que a Justiça dê 24 horas para Cuiabá fazer a descentralização das doses imunizantes, por meio da criação de novos polos regionais de vacinação, sob pena de multa diária de R$ 50 mil, além de multa pessoal aos agentes públicos responsáveis, como o prefeito Emanuel Pinheiro e a secretária de Saúde, Ozenira Félix, na ordem de R$ 2 mil.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet