Cuiabá, terça-feira, 13/04/2021
22:01:59
informe o texto

Notícias / Política

05/04/2021 às 14:30

Projeto que inclui educação como atividade essencial é aprovado em 1ª votação

Apesar de ter sido aprovado, diversos parlamentares manifestaram a sua preocupação com a proposta.

Kamila Arruda

Projeto que inclui educação como atividade essencial é aprovado em 1ª votação

Foto: AL-MT

A Assembleia Legislativa garantiu a inclusão das atividades educacionais na lista de serviços essenciais do Estado. A medida se deu por meio de aprovação de um projeto de lei de autoria do deputado estadual Elizeu Nascimento (DEM), o qual garante o funcionamento das unidades de ensino durante o período de pandemia do novo coronavírus (Covid-19). 

Apesar de ter sido aprovado, diversos parlamentares manifestaram a sua preocupação com a proposta, e aproveitaram a oportunidade para solicitaram a vacinação dos profissionais da saúde.

“Eu sou favorável em colocar a educação como atividade essenciais, pois é um setor muito importante, principalmente nesse momento de crise econômica. Mas quero colocar uma situação aqui, os professores tem que ser vacinados. Isso tem que andar junto, colocar a educação como atividade essenciais, mas o governo tem que vacinar nossos professores”, colocou Tiago Silva (MDB).

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT), por sua vez, foi contra a proposta. “Não podemos ser contraditórios. Aprovamos dezenas de moções de pesar, estamos na pior fase da pandemia com 100% dos leitos ocupados, recebemos diversas denuncia de ausência de insumos para intubação. Esse não é o caminho que a Assembleia deveria tomar. Temos que evitar todas as formas de aglomeração, e a escola é um local de aglomeração. Já erramos em não votar aquele projeto que antecipava feriados, e agora de novo”, colocou o parlamentar oposicionista.

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) também não viu o projeto com bons olhos. Para ele, isso poderá dividir a educação em duas classes sociais.

“Podemos criar duas classes com isso, pois tem municípios que não tem condições como outros. Serão duas classes sociais, onde uma vão ter aulas, livros e condições, e a outra não. Eu tenho essa preocupação”, disse o democrata.

O projeto foi aprovado por maioria dos votos em primeira votação na manhã desta segunda-feira, dia 05. Ainda hoje ele deve retornar a pauta de votação para aprovação em fase final.

Vale lembrar que, em razão do aumento no número de casos de Covid-19 no Estado, as aulas híbridas foram suspensas nos municípios classificados com risco muito alto de contaminação. A suspensão das aulas presenciais é uma determinação do Governo do Estado, que decretou quarentena obrigatória nessas cidades.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet