Cuiabá, terça-feira, 13/04/2021
21:00:23
informe o texto

Notícias / Política

05/04/2021 às 19:30

Deputados aprovam proposta para tornar pública lista de vacinados contra a covid em MT

O projeto foi apresentado no início de fevereiro pelo finado deputado Silvio Fávero, que morreu vítima da covid-19 em março deste ano.

Camila Zeni

Deputados aprovam proposta para tornar pública lista de vacinados contra a covid em MT

Foto: Secom Cuiabá

Os deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovaram, em sessão na tarde desta segunda-feira (5), proposta para tornar obrigatória a divulgação da lista de vacinados contra a covid-19 em Mato Grosso.

O projeto foi apresentado no início de fevereiro pelo finado deputado Silvio Fávero, que morreu vítima da covid-19 em março deste ano. Na época, ele justificou a necessidade de transparência na aplicação das vacinas e citou a existência de denúncias que apontavam casos de "fura-fila" na vacinação por  pessoas não-prioritárias. 

"Sendo assim, a transparência nesse momento é mais que uma obrigação legal dos gestores públicos, mas
uma questão humanitária, devendo haver penalidades para os que desrespeitarem a 'ordem' de vacinação", escreveu Favero.

Na Assembleia, a proposta chegou a receber parecer contrário na Comissão de Constituição, Justiça e Redação. Contudo, o relatório foi rejeitado por maioria dos deputados durante a votação de hoje. Com isso, o projeto foi aprovado.

Defensora da proposta, a deputada Janaina Riva (MDB) considerou o fato de que as vacinas são compradas com recursos públicos e também citou a existência de denúncias de fura-fila. Na tribuna, ela pediu ajuda dos parlamentares para derrubar o parecer contrário e destacou que proposta semelhante já foi aprovada em outros estados. 

Pelo texto do projeto, os municípios deverão disponibilizar em um portal online o nome, a idade,  CPF, profissão, função exercida e o local de trabalho, local de vacinação e o lote da vacina.

Agora aprovado, o projeto de lei depende de sanção do governo estadual.

Denúncias de fura-fila

Logo no início da campanha de vacinação contra a covid-19, foram ventiladas diversas denuncias de que pessoas não-prioritárias estavam se vacinando. O caso levou o Ministério Público do Estado e o Tribunal de Contas do Estado a acionarem algumas prefeituras, como a de Cuiabá, para apresentar a lista de vacinados. 

Na época, a Prefeitura negou a publicação da lista de vacinados justificando a Lei Geral de Proteção de Dados. Segundo a Prefeitura de Cuiabá, o nome, CPF e o local de trabalho seriam dados sensíveis e, portanto, sigilosos. 

O Ministério Público, depois do caso, anunciou que continuaria acompanhando as denúncias de fura-fila. Até o momento não se sabe de nenhuma denúncia oficial em que se comprovou a irregularidade.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet