Cuiabá, terça-feira, 13/04/2021
13:16:39
informe o texto

Notícias / Política

06/04/2021 às 12:31

Emanuel vê Estado perdido no combate à covid e toque de recolher como 'capricho pessoal'

Prefeito de Cuiabá disse que toque recolher serviu apenas para penalizar empresários e horário mais largo não faz diferença no enfrentamento à pandemia

Camilla Zeni

Emanuel vê Estado perdido no combate à covid e toque de recolher como 'capricho pessoal'

Foto: Marcus Mesquita/Assessoria

Contra medidas restritivas mesmo neste momento de agravamento do cenário da covid-19, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), classificou a adoção do toque de recolher como um capricho pessoal dos gestores do Estado. Para o prefeito, o horário delimitado pelo governo veio apenas para atrapalhar a economia e a sobrevivência dos setores que atuam no período noturno e não ajuda no combate à pandemia.

“Acho que esse toque de recolher, que eu sou obrigado a respeitar por determinação judicial, serviu para penalizar e quebrar mais donos de restaurantes e bares da cidade, que trabalhavam com muita seriedade e cuidado, respeitando as medidas de segurança”, comentou o prefeito em entrevista à rádio Jovem Pan, na manhã desta terça-feira (6). 

Emanuel também aproveitou para criticar a forma com que o governo tem enfrentado a pandemia, e avaliou que a gestão estaria perdida nesse enfrentamento. Segundo ele, o toque de recolher imposto à população, que vai das 21h às 5h, é um exemplo disso. 

“O toque de recolher às 21h atendeu capricho pessoal de quem está perdido no enfrentamento à pandemia. Se assim fizessem, de 23h às 5h, mudaria muito pouco o comportamento e daria uma condição especialmente ao comércio noturno.  Daria a mesma segurança, continuaria estável e começando a cair as incidências do mesmo jeito e não prejudicaria quem precisa trabalhar”, avaliou.

O horário restrito das 23h às 5h havia sido proposto por Emanuel no início de março, como medida para conter o avanço da pandemia na Capital. Na época, ele também determinou o fechamento das casas de show e enviou projeto de lei para a Câmara dos Vereadores aprovando multa de até R$ 60 mil aos estabelecimentos que descumprissem as novas normas que estavam sendo editadas. 

Entretanto, o governo estadual delimitou toque de recolher das 21h às 5h e, por decisão judicial, os municípios deveriam seguir as medidas que fossem mais restritivas para o enfrentamento à pandemia, sendo, portanto, a decisão do governo. 

Conforme Emanuel, a mudança de duas horas no horário restrito impactou negativamente a arrecadação municipal. Segundo o prefeito, toda segunda-feira o comitê de arrecadação se reúne para acompanhar os números. Ele informou que, contudo, ainda teria que fechar a primeira semana de abril para repassá-los à população. 

Críticas à gestão estadual

Emanuel Pinheiro não foi único que teceu críticas ao governo estadual pela condução no enfrentamento à pandemia da covid-19. Ontem (5) a deputada estadual Janaina Riva (MDB) também avaliou que estaria faltando liderança por parte do Estado. 

“Nesse momento, onde todos estão muito perdidos, com falta de informação, falta de preparo, acho que falta uma liderança maior e acho que o secretário Gilberto Figueiredo pode fazer isso, auxiliando os municípios que estão com maior dificuldade de vacinação a imunizar a maior quantidade de pessoas no menor tempo”, disse Janaína. 

A parlamentar se referia à campanha de vacinação contra a covid-19, que tem sido muito criticada por Mato Grosso estar classificado em último no ranking de aplicação dos imunizantes. Segundo Janaína, os prefeitos estariam perdidos e desinformados. O gestor da Saúde, Gilberto Figueiredo, negou.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet