Cuiabá, terça-feira, 13/04/2021
12:22:28
informe o texto

Notícias / Política

06/04/2021 às 17:24

Deputado cobra 'investigação minuciosa' em hospital de Cuiabá

João Batista (Pros) é presidente da Comissão de Segurança Pública da ALMT e disse que irá disponibilizar toda a estrutura necessária para apuração do caso

Leiagora

Deputado cobra 'investigação minuciosa' em hospital de Cuiabá

Foto: JL Siqueira / ALMT

O deputado estadual João Batista (Pros), presidente da Comissão de Segurança Pública e Comunitária (CSPC), da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), cobrou uma investigação minuciosa em relação às mortes ocorridas por Covid-19, no hospital São Judas Tadeu, em Cuiabá.

A ação do parlamentar faz parte do trabalho que já vem sendo conduzido dentro da Comissão. De acordo com o deputado, é preciso que as autoridades competentes apurem todas as denúncias e que os responsáveis sejam punidos.

“Como presidente da Comissão de Segurança Pública, sinto-me na obrigação de apurar todos os casos envolvendo maus tratos e descaso com a saúde dos nossos profissionais da Segurança Pública, assim como toda a população. Coloco toda a estrutura técnica e jurídica da CSPC à disposição das autoridades competentes para dar celeridade nas investigações. Vamos estar juntos com a Comissão de Saúde da ALMT para nos auxiliar nesta demanda”, disse o deputado.

Batista disse ainda que vai se reunir com Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren- MT), o Conselho Regional de Medicina (CRM) e o Ministério Público do Estado (MPE), cobrando uma resposta para todos os casos envolvendo negligências médicas nos hospitais do Estado.

“Vamos cobrar destas instituições uma apuração de todas as denúncias realizadas até o momento. Vivemos em um período de pandemia no qual não podemos aceitar nenhum tipo de descaso. Nós já perdemos cerca de 50 profissionais para esta doença, precisamos apurar todos os fatos e dar o auxílio que todos precisam, sejam da Segurança Pública, ou não”, afirmou.

As declarações do deputado nesta terça-feira (6) foram motivadas após o Comando Geral da Polícia Militar se manifestar por meio de uma nota, pedindo a apuração da morte do major PM Thiago Martins de Souza, de 34 anos, supostamente morto por maus tratos na unidade hospitalar da qual estava internado pela Covid-19.

A denuncia partiu da técnica em enfermagem Amanda Delmondes Benício, que acusa o Hospital São Judas Tadeu de ser palco de casos de maus tratos e erros médicos propositais na unidade, prejudicando pacientes com covid-19, afirmando até ter vídeos e fotos que comprovam sua denúncia.

 
Da Assessoria 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet