Cuiabá, terça-feira, 13/04/2021
22:30:26
informe o texto

Notícias / Política

06/04/2021 às 20:49

Mendes faz apelo à Anvisa para garantir aquisição da vacina sputnik ainda em abril

O governador anunciou na semana passada a compra de 1,2 milhão de vacinas e tinha expectativa da chegada de um lote ainda este mês

Alline Marques

Mendes faz apelo à Anvisa para garantir aquisição da vacina sputnik ainda em abril

Foto: Vladimir Gerdo/TASS/ Reuters/Direitos reservados

O governador Mauro Mendes (DEM) participou de uma reunião com a diretoria da Anvisa e pediu para que a agência oriente os gestores dos estados para garantir que as doses adquiridas da vacina sputnik possam ser aplicadas na população. 

O democrata anunciou na semana passada a aquisição de 1,2 milhão de doses da sputnik numa compra feita por meio do consórcio dos governadores da Amazônia que conseguiram assinar um contrato com o Fundo Soberano Russo para a compra de 37 milhões de doses. Além deles, o consórcio do Nordeste também fez a compra e também estiveram presente na reunião. 

"Temos o dinheiro para pagar e pedimos autorização da Anvisa. Nos ajude! O que precisamos fazer? Se erramos nos diga o que fazer. Precisamos saber objetivamente o que fazer para colocar mais essas doses no nosso país", afirmou durante o encontro que foi realizado por vídeoconferência. 

Mendes alegou ainda que a compra foi efetuada baseado no fato de que outros 50 países já usam a sputnik. "Por favor nos ajude, compramos, temos dinheiro, e precisamos disso para salvar vidas no nosso país", finalizou. 

A Anvisa informou que fará uma visita à Rússia para avaliar as condições de fabricação da Sputnik V. Contudo, os governadores requereram que essa visita não seja uma condição para a permissão excepcional.

Semana passada, a Anvisa negou a Certificação de Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos ao laboratório indiano Bharat Biotech, que produz a vacina Covaxin, usada contra a covid-19, depois de visita de inspeção, como a que será feita à fabricante russa. 

O encontrou acabou frustrando as expectativas dos gestores estaduais que esperavam uma reposta mais imediata e positiva da agência com relação à liberação da vacina. Os estados negociam as doses com o governo russo, mas a conclusão do contrato está condicionada à autorização por parte da autoridade sanitária local, a Anvisa.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet