Cuiabá, quarta-feira, 12/05/2021
00:58:44
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

11/04/2021 às 13:51

Governo enviará SMS a 2,3 milhões que receberam auxílio indevidamente

Em dezembro, foram enviadas 1,25 milhão de mensagens, e 30 mil pessoas devolveram o dinheiro. Governo informou que deve enviar 2,3 milhões de SMSs desta vez.

Governo enviará SMS a 2,3 milhões que receberam auxílio indevidamente

Foto: Reprodução

O governo federal apostará novamente na estratégia de enviar mensagens SMS para quem recebeu auxílio emergencial de forma indevida e pedir o dinheiro de volta.

Ao todo, 2,38 milhões de mensagens devem ser enviadas, em dois lotes. O governo não informou quanto foi pago a essas pessoas nem quanto espera conseguir de volta com a medida.

Em dezembro, 1,2 milhão de pessoas receberam as mensagens informando que elas deveriam devolver o benefício ou contestar o cancelamento, mas, segundo os dados oficiais, somente 30.370 fizeram a devolução, isto é, 2,4% do público-alvo.

De acordo com o governo, na primeira tentativa, foram recuperados R$ 47 milhões. A expectativa do Poder Executivo era recuperar R$ 1,57 bilhão.

A TV Globo também questionou o governo sobre os benefícios pagos a presos em regime fechado e sobre a lista de contatos telefônicos utilizada pelo ministério para enviar mensagens a esse grupo, mas não houve resposta.

Ministério vê 'sucesso' em estratégia
Assim como no envio de SMS em dezembro, a estratégia será implementada por meio de um contrato do Ministério da Economia.

No ofício encaminhado à pasta, ao qual o G1 teve acesso, o Ministério da Cidadania diz que "tendo em vista o sucesso da estratégia", vai enviar mensagens de reforço às pessoas que receberam o primeiro lote de SMS, mas não contestaram nem devolveram o recurso recebido.

Pelo ofício, a pasta também vai notificar um novo grupo de pessoas, cujo recebimento indevido foi identificado depois.

Em nota, o ministério afirmou que o índice de suspeitas de fraudes envolvendo o auxílio emergencial em 2020 foi de 0,44% e que a medida provisória que estabeleceu o novo auxílio para este ano "reforçou como pilares a proteção social e econômica aos mais vulneráveis e o compromisso com a responsabilidade fiscal".

O ministério afirmou também que já retomou R$ 3,1 bilhões pagos e não-movimentados nas contas, além de ter recuperado R$ 321,2 milhões devolvidos voluntariamente por quase 250 mil beneficiários.

Sobre a estratégia de enviar mensagens SMS em busca da devolução, destacou "que o custo operacional representa 0,14% ao que foi recuperado até o momento."

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet