Cuiabá, quarta-feira, 12/05/2021
01:58:46
informe o texto

Notícias / Política

12/04/2021 às 11:30

Covid-19: Mauro pede que Saúde inicie processo para vacinação prioritária de professores

Governo quer que profissionais da Educação sejam vacinados logo após os da Segurança

Camilla Zeni

Covid-19: Mauro pede que Saúde inicie processo para vacinação prioritária de professores

Foto: Mayke Toscano/Secom

O Governo de Mato Grosso se organiza para acrescentar os profissionais da educação na lista de prioritários da vacina contra a covid-19. A intenção do governador Mauro Mendes (DEM) é que o grupo receba 10% de cada remessa de doses enviadas ao Estado, a partir de maio.

De acordo com o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho (DEM), a decisão foi tomada na manhã desta segunda-feira (12), após reunião de Mauro com os gestores da Saúde e da Educação. 

"Estivemos agora de manhã com o secretário Gilberto Figueiredo, o Alan Porto, o governador Mauro Mendes, e o governador está fazendo um ofício para a Secretaria de Saúde, solicitando que, após a Secretaria de Segurança, também sejam imunizados os profissionais da Educação, tanto da iniciativa privada como da pública, até um percentual de 10%", informou Carvalho em entrevista à rádio Vila Real, nesta manhã. 

Leia também - AL tem consenso para tornar profissionais da educação prioritários na fila de vacinação

Segundo o secretário, o Estado deverá dialogar com os Ministérios Públicos Estadual e Federal, com a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) e com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde para garantir e alinhar a vacinação desses profissionais. 

A ideia é que o grupo seja considerado "prioridade da prioridade", ou seja, que se vacine ainda neste momento da campanha, sem precisar aguardar a imunização dos outros prioritários, assim como é feito com os agentes da Segurança Pública. 

Ainda de acordo com Mauro Carvalho, mais de 3 mil profissionais da Segurança já foram vacinados de sexta-feira (9) até esta segunda-feira. A intenção do Estado é que os pouco mais de 22 mil servidores sejam vacinados até o início de maio. Com isso, a previsão é de que o grupo de profissionais da Educação seja vacinado já no próximo mês. 

Movimento pró-escolas

A demanda pela vacinação dos servidores da Educação tem sido crescente e sofre pressão por parte também dos deputados da Assembleia Legislativa, que votam, nesta semana, projeto para que a educação seja considerada uma atividade essencial durante a pandemia. 

“Nós estamos no período de início das atividades escolares. Então, se estamos discutindo volta às aulas, como é que não vamos discutir que a educação seja prioridade na vacinação? É igual ao da Segurança Pública”, comentou, com o Leiagora, o deputado Paulo Araújo (Progressistas), na semana passada. 

Um dos parlamentares que tem cobrado a vacinação dos professores é Thiago Silva (MDB). “Precisamos dialogar e olhar para toda comunidade escolar, seja professor, diretor, alunos, pais, inspetores e coordenadores, pois infelizmente o aumento de casos covid-19 é preocupante em nosso Estado. A vacina tem que ser prioridade aos profissionais da educação”, disse.

A deputada Janaina Riva (MBD) também garantiu ao Leiagora que se articula com o deputado Allan Kardec (PDT) para que, nesta semana, deem mais celeridade ao professo de tornar a educação uma atividade essencial e os profissionais da área como prioritários para a vacinação. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet