Cuiabá, segunda-feira, 14/06/2021
01:14:30
informe o texto

Notícias / Política

16/04/2021 às 11:20

Pacheco oficializa nomes de senadores para CPI da Covid. Veja lista

Leitura dos nomes de membros indicados por líderes partidários marca o início oficial dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito

Metrópoles

Pacheco oficializa nomes de senadores para CPI da Covid. Veja lista

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasi

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), oficializou, nesta quinta-feira (15/4), os nomes dos senadores que irão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga ações de governos no enfrentamento da pandemia de Covid-19.

Há, ainda, um impasse sobre quem serão o relator e o presidente. A indicação de nomes para compor a mesa da CPI é o segundo passo para sua instalação. Primeiro, há a leitura do requerimento de abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito, que ocorreu nessa terça-feira (13/4), por determinação judicial do ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). Com a oficialização dos nomes, veja quem fará parte da CPI:

Titulares:

Eduardo Braga (MDB-AM);
Renan Calheiros MDB-AL);
Ciro Nogueira (PP-PI);
Omar Aziz (PSD-AM);
Otto Alencar (PSD-BA);
​Tasso Jereissati (PSDB-CE);
Eduardo Girão (Podemos-CE);
Marcos Rogério (DEM-RO);
Jorginho Mello (PL-SC);
Humberto Costa (PT-PE); e
Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Suplentes:

Jader Barbalho (MDB-PA);
Luis Carlos Heinze (PP-RS);
Angelo Coronel (PSD-BA);
Marcos do Val (Podemos-ES);
Zequinha Marinho (PSC-PA);
Rogério Carvalho (PT-SE);
Alessandro Vieira (Cidadania-ES).

Governistas em minoria

Em minoria, os governistas terão dificuldades para assumir o comando dos trabalhos. Eles somam quatro dos 11 indicados e são: Marcos Rogério, Jorginho Mello, Ciro Nogueira e Eduardo Girão.

O autor do requerimento da CPI, Randolfe Rodrigues manteve conversas com vários dos indicados. Ele concorda em indicar um nome do MDB, partido que tem a maior bancada e duas vagas, para a relatoria, caso consiga também apoio da legenda para comandar os trabalhos.

O nome apoiado por Randolfe é o do senador Renan Calheiros, que quer muito a relatoria, mas não tem apoio dos governistas. Uma opção mais palatável para a base bolsonarista para fazer o relatório seria o do senador Eduardo Braga.

Geralmente, o presidente da comissão é eleito, de forma simbólica, e tradicionalmente o nome para o cargo é de quem propôs a CPI. O relator não é eleito. Ele é escolhido pelo presidente.

Palatáveis

Os nomes dos senadores Otto Alencar e Tasso Jereissati são outras duas opções mais palatáveis ao Planalto. Os dois parlamentares, no entanto, teriam avisado que não querem a tarefa de presidir os trabalhos em tempos de pandemia.

O presidente do Senado definiu que a reunião de instalação deve ser presencial, com a eleição do presidente e escolha do relator. A partir daí, o presidente da CPI poderá definir como ocorrerão os trabalhos.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet