Cuiabá, segunda-feira, 14/06/2021
00:50:56
informe o texto

Notícias / Geral

26/04/2021 às 10:40

Governo elabora lista com acusações frequentes sobre resposta à Covid

O documento foi enviado a 13 ministérios para que as equipes elaborem respostas às principais críticas

Metrópoles

Governo elabora lista com acusações frequentes sobre resposta à Covid

Foto: Carolina Antunes/PR

A Casa Civil da Presidência da República enviou uma lista para 13 ministérios contendo acusações frequentes feitas contra o governo federal sobre a condução da pandemia de Covid-19. Cada pasta deverá elaborar uma resposta e dizer o que fez ou tem feito a respeito dos temas. O documento foi revelado pelo Uol.

Além do formulário, os servidores receberam anexada ao e-mail uma explicação da finalidade do documento. A expectativa é de que, com as respostas dos respectivos ministérios, o governo federal esteja preparado para enfrentar a CPI da Covid-19, que, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), investigará a atuação do governo federal no combate à pandemia.

“Dando continuidade aos trabalhos iniciados na reunião situacional de ontem [segunda-feira, 19 de abril], que contou com a participação de representantes de alguns ministérios, a Casa Civil realizará novas reuniões relacionadas às ações executadas pelo governo federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19. Nesse sentido, será entregue em meio físico na Secretaria Executiva dos ministérios envolvidos o documento com temas selecionados no intuito de que respondam, desde já, com as ações realizadas”, disse o comunicado.

Distribuída na última quarta-feira (21/4), a tabela contém 23 afirmações e atribui a cada ministério a responsabilidade de responder. Veja abaixo as afirmações na íntegra:

1- O governo foi negligente com processo de aquisição e desacreditou a eficácia da Coronavac (que atualmente se encontra no PNI (Programa Nacional de Imunização);

2- O governo minimizou a gravidade da pandemia (negacionismo);

3- O governo não incentivou a adoção de medidas restritivas;

4- O governo promoveu tratamento precoce sem evidências científicas comprovadas;

5- O governo retardou e negligenciou o enfrentamento à crise no Amazonas;

6- O governo não promoveu campanhas de prevenção à Covid;

7- O governo não coordenou o enfrentamento à pandemia em âmbito nacional;

8- O governo entregou a gestão do Ministério da Saúde, durante a crise, a gestores não especializados (militarização do MS);

9- O governo demorou a pagar o auxílio emergencial;

10 – Ineficácia do Pronampe (programa de crédito);

11- O governo politizou a pandemia;

12 – O governo falhou na implementação da testagem (deixou vencer os testes);

13 – Falta de insumos diversos (kit intubação);

14 – Atraso no repasse de recursos para os estados destinados à habilitação de leitos de UTI;

15 – Genocídio de indígenas;

16 – O governo atrasou na instalação do Comitê de Combate à Covid;

17 – O governo não foi transparente nem elaborou um Plano de Comunicação de enfrentamento à Covid;

18 – O governo não cumpriu as auditorias do TCU durante a pandemia;

19 – Brasil se tornou o epicentro da pandemia e “covidário” de novas cepas pela inação do governo;

20 – General Eduardo Pazuello, General Braga Netto e diversos militares não apresentaram diretrizes estratégicas para o combate à Covid;

21 – O presidente Jair Bolsonaro pressionou Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich para obrigá-los a defender o uso da hidroxicloroquina;

22 – O governo federal recusou 70 milhões de doses da vacina da Pfizer;

23 – O governo federal fabricou e disseminou fake news sobre a pandemia por intermédio do seu gabinete do ódio.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet