Cuiabá, terça-feira, 11/05/2021
19:40:30
informe o texto

Notícias / Política

03/05/2021 às 09:43

Deputados buscam parceria para garantir realização do censo e evitar perda de recursos para MT

A ideia passa por uma parceria com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio) e uma universidade pública, seja ela estadual ou federal.

Kamila Arruda

Deputados buscam parceria para garantir realização do censo e evitar perda de recursos para MT

Foto: Assessoria

A fim de evitar que Mato Grosso perca recursos, a Assembleia Legislativa está buscando meios de garantir a realização do censo demográfico ainda este ano. A articulação está sendo conduzida pelos deputados estaduais Janaina Riva (MDB) e Carlos Avalone (PSDB).

A medida é reflexo da decisão do Ministério da Economia, que na semana passado anunciou que não há previsão orçamentária para que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realize a pesquisa em 2021.

Em Mato Grosso, a ideia passa por uma parceria com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio) e uma universidade pública, seja ela estadual ou federal.

“Fomos procurados pela Fecomércio, conversamos sobre a possibilidade de Mato Grosso sair na frente e fazer o seu próprio Censo para que tenhamos noção da nossa população, da nossa economia, do nosso PIB [Produto Interno Bruto] e do desenvolvimento”, pontuou Janaina, frisando a importância do levantamento para atrair investimentos para o estado.

Para a parlamentar, a realização da pesquisa é importante, inclusive, do ponto de vista de investimentos, atrativos de empresas e geração de renda e emprego. "Principalmente para um Estado que cresce na velocidade de Mato Grosso. Em 10 anos, temos praticamente um novo Estado, muito diferente daqueles que já têm consolidada a sua população, sua economia e que crescem de forma mais desacelerada. Nossa realidade é completamente diferente”, analisou.

Segundo a deputada, a principal preocupação é que hoje Mato Grosso não tem dados de sua real situação populacional. De acordo com ela, a proposta de realização do levantamento será levada ao presidente da Assembleia, Max Russi (PSB) e ao governador Mauro Mendes (DEM).

“Vamos apresentar uma proposta - que já nos adiantaram é praticamente metade do valor cobrado pelo IBGE. E vamos elencar a necessidade de Mato Grosso ter um censo atualizado e o quanto isso é importante para economia do Estado”, concluiu a parlamentar.

Os dados populacionais do Censo são utilizados, por exemplo, para os repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e para uma série de outras transferências da União para estados e municípios. A última contagem da população foi realizada no Censo Demográfico de 2010.

Para o presidente da Associação Mato-grossense de Municípios (AMM), Neurilan Fraga, a suspensão da realização do censo neste ano poderá causar um prejuízo de até R$ 4 milhões a Mato Grosso. 

Isso porque muitos municípios cresceram, mas sem a contagem de sua população, não terão o aumento no repasse do Fundo de Participação dos Municípios, principal fonte de custeio da maioria das cidades e critério para transferências em diversos programas federais.

A conta feita pela AMM prevê o prejuízo aos cofres municipais de R$ 317 mil por mês. De acordo com a pesquisa da AMM, cinco municípios de Mato Grosso poderiam mudar de coeficiente e ampliar o repasse do FPM caso a realização do Censo confirmasse o aumento da população local.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet