Cuiabá, quinta-feira, 13/05/2021
03:04:48
informe o texto

Notícias / Judiciário

03/05/2021 às 10:30

MT não explica ao STF onde aplicou os R$ 79,4 milhões recebidos da Lava Jato

Ministro Alexandre de Moraes deu cinco dias para os estados da Amazônia Legal informarem o que fizeram com o recurso, mas Mato Grosso não respondeu

Camilla Zeni

MT não explica ao STF onde aplicou os R$ 79,4 milhões recebidos da Lava Jato

O governador Mauro Mendes

Foto: Michel Alvim/Secom

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), não informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) onde aplicou os R$ 79,4 milhões recebidos de recursos oriundos de multas aplicadas pela Operação Lava Jato. A informação consta em certidão enviada ao ministro Alexandre de Moraes nesta segunda-feira (3). 

No dia 20 de abril, Moraes enviou ofício a oito governadores da Amazônia Legal, determinando que, no prazo de cinco dias, explicassem ao STF onde aplicaram os valores recebidos, bem como apresentassem as rúbricas orçamentárias usadas para a alocação do recurso, e um relatório de todas as dotações orçamentárias previstas e efetivamente utilizadas. 

A decisão levou em consideração o fato de que os estados receberam, juntos, R$ 430 milhões para ações de prevenção e combate ao desmatamento na Amazônia. Entretanto, em razão da pandemia, os governadores pediram autorização para usarem o recurso no combate à pandemia, a qual foi concedida pelo ministro Alexandre de Moraes. 

Segundo Mauro informou ao STF à época, o estado já tinha gasto, abril de 2020, R$ 85,3 milhões com as ações iniciais de combate à pandemia. O valor atualizado seria de R$ 318 milhões.

Conforme o STF, além de Mato Grosso, também perderam prazo de resposta os estados do Maranhão, Amapá e Roraima.

Recursos da Lava Jato

Em 2019, o STF determinou que parte de uma cifra de R$ 2,6 bilhões recuperados pela Operação Lava Jato, como multas pelos esquemas criminosos envolvendo a Petrobrás, fossem destinados para o combate ao desmatamento e a outros crimes ambientais na área da Amazônia Legal, que compreende os oito estados citados. Outra parte dos recursos foi para a Educação e para o Ministério da Cidadania, que já prestaram contas com o STF. 

Na última semana, em entrevista à rádio CBN Cuiabá, a secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, informou que o governador teria desistido de aplicar integralmente os recursos na pandemia, e teria destinado parte do valor para o Meio Ambiente. 

O Leiagora procurou o Governo de MT para saber o motivo da falta de informação à Justiça, mas não teve retorno da demanda até a publicação da matéria.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet