Cuiabá, sexta-feira, 14/05/2021
18:17:11
informe o texto

Notícias / Judiciário

03/05/2021 às 14:45

Recurso de Fabris em processo que o mantém inelegível será julgado amanhã pelo STJ

Ex-deputado foi condenado, próximo a eleição de 2018, por desvio de R$ 1,5 milhão da ALMT

Camilla Zeni

Recurso de Fabris em processo que o mantém inelegível será julgado amanhã pelo STJ

Foto: ALMT

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) colocou na sessão de julgamento dessa terça-feira (4) um recurso especial movido pelo ex-deputado estadual Gilmar Fabris contra a condenação que o torna inelegível. 

Em junho de 2018 o então deputado foi condenado a seis anos e oito meses de prisão, e ao pagamento de 133 dias-multa pelo envolvimento no esquema criminoso que desviou R$ 1,5 milhão da Assembleia Legislativa em 1996, quando era presidente da Casa. 

Segundo o Ministério Público de Mato Grosso, foram emitidos, na gestão de Fabris e com José Riva na Primeira Secretaria, 123 cheques para diversas empresas, para compra de passagens aéreas e rodoviárias. A assinatura de Fabris estava em 22 deles.

Entretanto, conforme as investigações, os valores foram descontados pela Madeireira Paranorte Parasul Ltda, que, segundo o MPE, era uma empresa de fachada, criada apenas com a finalidade de promover o desvio de recurso público. 

Na época do julgamento, o TJ entendeu, por maioria, que as provas do crime de peculato, ou seja, desvio de dinheiro público, eram robustas.

Fábris chegou a recorrer no TJ e conseguiu suspender a condenação com uma decisão monocrática do desembargador José Zuquim Nogueira, em setembro de 2018. Entretanto, no mês de outubro daquele ano, o Pleno do TJ decidiu manter a condenação do parlamentar. 

Com isso, apesar de ter sido eleito, Fábris foi considerado ficha suja e não pode assumir a vaga. O suplente, deputado Allan Kardec (PDT), está no cargo desde então. 

Cabe destacar que em 2019 o TJMT analisou um recurso do ex-deputado contra a condenação e, mais uma vez, manteve a decisão. Agora, cabe ao STJ analisar o caso.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet