Cuiabá, sábado, 12/06/2021
18:43:21
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

06/05/2021 às 11:23

Concessão de 512 km de rodovias em MT prevê oito praças de pedágios - saiba locais e valores

Contratos de concessão foram assinados pelo governador Mauro Mendes na manhã desta quinta-feira

Camilla Zeni

Concessão de 512 km de rodovias em MT prevê oito praças de pedágios - saiba locais e valores

Foto: Secom-MT

O Governo de Mato Grosso assinou, na manhã desta quinta-feira (6), o contrato de concessão de três trechos de rodovias mato-grossenses que, juntos, somam 512 quilômetros. Ao todo, segundo o secretário de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Marcelo de Oliveira, o investimento é de R$ 6,7 bilhões. 

A concessão das rodovias foi dividida em três lotes, os quais ficaram da seguinte forma:

O lote nº 1 compreende trecho entre os municípios de Sinop e Tabaporã, totalizando 138,40 quilômetros sob responsabilidade da Via Norte Sul. O contrato é de R$ 1,6 bilhões, e prevê investimento de R$ 267 milhões em 30 anos. Nesse trecho serão, ao todo, três praças de pedágio com tarifa de R$ 8,25.

O lote 2 compreende 233,20 quilômetros entre Jangada à Tangará da Serra, chegando à fazenda Itanorte. O contrato foi firmado com a Via Brasil 246, no valor de R$ 3,1 bilhões. O investimento previsto é de R$ 817 milhões em um contrato de 30 anos. Ao todo, serão quatro praças de pedágio com tarifas de R$ 7,90. 

Já o terceiro lote vai de Primavera do leste à Paranatinga, somando 140,60 quilômetros de concessão. O contrato, firmado com o Consórcio Rota dos Grãos, é de R$ 1,9 bilhão e o investimento esperado é de R$ 365 milhões. Ao todo, serão duas praças de pedágio, com valor de R$ 7,90.

De acordo com o secretário da Sinfra, o investimento deve ter retorno de R$ 300 milhões em impostos municipais e vai contribuir com a geração de emprego e renda para os moradores locais. A estimativa é de que cinco mil postos de trabalho sejam criados.

Parceria público-privada

Durante a solenidade, o governo também fez a transferência da administração de 419,3 quilômetros de rodovia para a Associação Agrologística de Mato Grosso, através de duas parcerias público-privadas sociais.

A associação deverá fazer serviços de conservação, recuperação, operação e investimentos em obras novas, através da implantação e gestão de praças de pedágios. As parcerias têm vigência de 10 anos e os investimentos previstos são na ordem de R$ 453,297 milhões.  

A primeira parceria se refere a um trecho de 310,9 quilômetros nas rodovias MT-010, MT-249 e MT-235, em Diamantino, Nova Mutum e Campo Novo do Parecis. Ela prevê investimento de R$ 354 milhões, com instalação de três pedágios ao valor de R$ 5,80. 

O segundo trecho, por sua vez, envolve 108,4 quilômetros da MT-480, em Tangará da Serra. Ali são previstos investimentos de R$ 99,2 milhões com duas praças de pedágio, também no valor de R$ 5,80.

Segundo o governo, os pedágios no primeiro trecho só poderão ser cobrados a partir do terceiro mês de atuação e após os serviços iniciais de recuperação das rodovias. Já no trecho de Tangará apenas poderão ser implantados após o sexto mês de atuação.
Com informações do Governo de MT

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet