Cuiabá, sábado, 12/06/2021
18:47:05
informe o texto

Notícias / Judiciário

11/05/2021 às 15:42

OAB pleiteia direito de fazer sustentação oral em Recursos em Sentido Estrito

O requerimento foi endereçado à presidente do Tribunal, desembargadora Maria Helena Póvoas

Eduarda Fernandes

OAB pleiteia direito de fazer sustentação oral em Recursos em Sentido Estrito

Foto: OAB-MT

Em defesa das prerrogativas da advocacia, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) pediu ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso alteração no artigo 93 do regimento interno do TJMT para incluir o Recurso em Sentido Estrito como passível de sustentação oral nas sessões de julgamento. 

O requerimento foi protocolado na última quarta-feira (5), endereçado à presidente do Tribunal, desembargadora Maria Helena Póvoas.

Leia também - Seis pessoas são denunciadas por prejuízo de 6,8 milhões contra ordem tributária

O pedido tem como base o parágrafo único do artigo 610 do Código de Processo Penal, que prevê a cessão da palavra por 10 minutos aos profissionais da advocacia nestas sessões. No entanto, esta norma não é explicitamente regulamentada no regimento interno do TJMT. Tal situação, segundo o Conselheiro Federal da OAB-MT, Ulisses Rabaneda, tem causado dificuldades à advocacia.

"Algumas câmaras criminais têm admitido a sustentação oral, outras não. Assim, diante do direito que o advogado possui a fazer sustentação oral nesse tipo de recurso, previsto no Art. 610, parágrafo único, do Código de Processo Penal, a OAB interviu junto ao TJ, para que essa garantia esteja prevista no Regimento Interno também, pacificando a questão”, explicou o conselheiro.

O presidente da OAB, Leonardo Campos, destacou a importância da sustentação oral pela advocacia para a garantia de direitos fundamentais previstos na Constituição. “A restrição ao livre exercício profissional afeta não somente ao advogado, mas também fere o direito de defesa dos cidadãos. Como defensores intransigentes das prerrogativas da advocacia e representantes da sociedade, para nós é fundamental garantir a concretização dos princípios do contraditório e ampla defesa”, concluiu o presidente da Ordem.

 
Com informações da OAB

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet