Cuiabá, quarta-feira, 23/06/2021
01:55:39
informe o texto

Notícias / Política

11/05/2021 às 19:40

PLs determinam rastreamento da vacina e testagem em massa em Cuiabá

Projetos de Lei são de autoria da vereadora Edna Sampaio (PT)

Leiagora

PLs determinam rastreamento da vacina e testagem em massa em Cuiabá

Foto: Assessoria

Tramitam na Câmara de Cuiabá dois Projetos de Lei de autoria da vereadora Edna Sampaio (PT), que têm como objetivos obrigar a prefeitura a rastrear as doses de vacina contra a covid-19, recebidas e aplicadas na Capital pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), e realizar a testagem em massa da população.

O PL nº 006/2021 determina que seja criado um sistema de monitoramento que abranja a totalidade dos imunizantes direcionadas ao município e dos grupos atendidos.

Leia também - Mauro mantém educação como essencial, mas veta obrigação de vacina para retorno presencial

As informações sobre lote, quantidade de doses e responsável pelo transporte até o município devem ser divulgadas em forma de dados abertos e em plataforma centralizada. Também dever constar a identificação do paciente, a data e o local da vacinação, o grupo prioritário e o lote ao qual pertence a dose aplicada, além de informações sobre os profissionais que qualificaram o paciente no grupo prioritário e que fizeram a aplicação.

A alimentação da plataforma deverá incluir dados retroativos, coletados desde o início da imunização.

Outro PL, de número 007/2021, cria o plano municipal de enfrentamento à covid-19, o qual obriga o Executivo a fazer a testagem em massa da população cuiabana, instituir um banco de dados para o monitoramento da proliferação da doença por região e acompanhar os casos positivos por meio de equipes de saúde da família.

Os PLs foram apresentados nesta terça-feira (11) e seguem para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação. Durante a sessão ordinária, a vereadora apontou a ausência de temas importantes, como as relacionadas à pandemia de covid-19, nos debates da Câmara.

“É preciso alterar a forma como nós pautamos as coisas aqui para que a população veja a preocupação dos vereadores com questões que cercam a vida neste momento tão difícil de pandemia, desemprego, pobreza e miséria”, opinou.

A parlamentar disse ter sugerido mudanças nos protocolos do Legislativo, solicitando que os projetos a serem discutidos em cada sessão sejam enviados com antecedência ao colégio de líderes para a priorização dos temas.

“Temos vários projetos que não foram trazidos para discussão nesta casa, como, por exemplo, a questão dos grupos prioritários. Todo dia um grupo novo se apresenta como aquele que está sendo vacinado e no plano de vacinação não consta estas pessoas. De quem está sendo tirada a vacina para priorizar estes grupos? Porque o cobertor é o mesmo. Nós não estamos fazendo essa discussão”, argumentou.


 
Da Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet