Cuiabá, quarta-feira, 23/06/2021
01:59:06
informe o texto

Notícias / Judiciário

14/05/2021 às 10:00

Justiça determina sequestro de R$ 86 milhões em bens de deputado e suplente

Dois aviões, diversos carros de luxo, casas e contas bancárias foram sequestrados para garantir o ressarcimento aos cofres públicos

Camilla Zeni

Justiça determina sequestro de R$ 86 milhões em bens de deputado e suplente

Deputado estadual Dilmar Dal'Bosco

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) determinou o sequestro judicial de R$ 86 milhões em bens do deputado estadual Dilmar Dal'Bosco (DEM) e do suplente e ex-deputado Pedro Satelite (PSD), alvos da terceira fase da Operação Rota Final, deflagrada na manhã desta sexta-feira (14). 

De acordo com o Ministério Público, a ordem é cumprida nesta manhã, com apreensão de vários veículos de luxo, duas aeronaves, diversos imóveis e ainda bloqueio de contas bancárias. A medida é necessária, segundo a instituição, para garantir o ressarcimento do prejuízo acarretado pelas práticas dos crimes. 

Ao todo, além dos dois parlamentares, mais de 20 pessoas são investigadas na operação, dentre eles empresários e assessores parlamentares. A casa de uma servidora, localizada no bairro Morada do Ouro, em Cuiabá, foi, inclusive, alvo de mandado de busca e apreensão nesta terceira fase da Operação.

Leia também - Políticos de MT são alvo de terceira fase da Operação Rota Final

Um mandado de prisão chegou a ser expedido pela Justiça de Mato Grosso contra o empresário Eder Pinheiro, dono da Verde Transportes. Ele é acusado de ser o líder da organização criminosa. A prisão dele, porém, ainda não foi confirmada.

Por sua vez, o presidente do Sindicato dos Empresários do Setor de Transporte Intermunicipal de Passageiros (Setromat) também foi alvo da operação e deverá ser monitorado por tornozeleira eletrônica. Ele também está proibido de sair do estado, frequentar alguns órgãos públicos e manter contato com outros investigados.

Rota Final

As investigações da Operação Rota Final, deflagrada inicialmente em 2018, iniciaram após denúncia anônima de suspeita de fraude na licitação do transporte intermunicipal, que funcionava de forma precária havia anos. 

Em 2017 o governo Estadual lançou uma concorrência pública para nova concessão de linhas de ônibus do sistema de transporte de passageiros, mas as empresas que já operavam em Mato Grosso teriam tentado fraudar o processo. 

No caso dos dois parlamentares, as investigações apontaram que eles tentaram usar da influência política para ajudar a esse grupo de empresários.

Outro lado
 
A assessoria do deputado Dilmar Dal'Bosco informou que o setor jurídico aguarda acesso a mais informações para se posicionar oficialmente. O Leiagora não conseguiu contato com o ex-deputado Pedro Satelite.

Atualizada às 13h - A assessoria informou que nãoo houve o sequestro contra o deputado, segundo a defesa.
Com informações do MPE 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet