Imprimir

Imprimir Notícia

20/04/2024 às 16:55 | Atualizada: 20/04/2024 às 16:59

Polícia Civil procura pelo quinto envolvido em mortes de motoristas de aplicativo

Eloany Nascimento

Akcel Lopes Campos, de 20 anos, é apontado como 5° suspeito de envolvimento no latrocínio de três motoristas de aplicativo, em Várzea Grande. A Polícia Civil realiza buscas pelo criminoso após ele ser apontado em depoimento como um dos autores das execuções.

Durante os depoimentos, o trio preso revelou que as mortes tiveram a participação de Akcel, mais conhecido como HG. O rapaz inclusive teria filmado a morte de Nilson Nogueira, 42 anos, segunda vítima dos serial killers.

Além disso, o suspeito Lucas Ferreira, também afirmou em interrogatório que HG seria o responsável por indicar os locais para ocultar o corpo das vítimas. O jovem seria apontado ainda como membro da facção criminosa atuante em Várzea Grande. 

Após o crime brutal, HG e seus comparsas caminharam pela rua ensanguentados até chegar a uma boate no Zero KM, local onde usaram drogas, contrataram prostitutas e beberam para comemorar ‘sucesso na empreitada criminosa’. 

Após as oitivas e o avanço nas investigações da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o mandado de prisão contra Akcel foi expedido, nesta sexta (19), pela 5° Vara Criminal de Várzea Grande.

Outras prisões

As investigações começaram após o registro do desaparecimento do motorista de aplicativo, Eliseu Coelho, e na sequência, Nilson Nogueira e Márcio Carneiro.

Após buscas por imagens de segurança e intensa investigação, os agentes da DHPP chegaram à identidade de Lucas Ferreira, e mais dois menores de 15 e 17 anos. O trio foi preso na segunda-feira (15).

Após as oitivas, os policiais concluíram que HG e Keise Melissa Rodrigues Matos, 25 anos, também faziam parte da organização. A mulher seria responsável pela receptação dos veículos roubados das vítimas, além de atrair os motoristas com corridas chamadas pelo celular dela, como se fosse usuária.

No fim da manhã de ontem, Keise se apresentou à DHPP e teve o mandado de prisão cumprido. Já Akcel segue foragido.
 
 Imprimir