Imprimir

Imprimir Notícia

10/03/2020 às 16:30 | Atualizada: 10/03/2020 às 16:30

Entidades pedem ao MPF que incêndios florestais na região do Araguaia sejam investigados

Gilnei Macari

O Presidente do Sindicato Rural de Água Boa (750 Km de Cuiabá) Antonio Fernandes de Mello informou que o Ministério Público Federal de Barra do Garças recebeu a denúncia levantada por diversas entidades sobre os incêndios florestais e queimadas em terras indígenas na região. Ele disse que as queimadas têm causado prejuízos principalmente aos produtores rurais.

O maior foco de queimadas se concentra após o mês de julho, destruindo a palhada das lavouras, a colheita de milho ou outras culturas, as cercas e até as áreas de preservação permanente.

Antonio Fernandes ressaltou que já passou a época de queimar a vegetação nativa para o rebrote das pastagens. Atualmente, a pastagem já tem outra tecnologia, não necessitando de fogo para a renovação.

O líder sindical salientou que está na hora das autoridades investigarem quem realmente põe fogo. Citou que a faixa de domínio das rodovias federais e estaduais não recebem a limpeza adequada, e justamente também nesses trechos surgem alguns focos de incêndio.

Assinaram a Carta Aberta ao Ministério Público Federal, a Associação dos Engenheiros Agrônomos, Sindicato Rural, Núcleo da Aprosoja, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Câmara de Vereadores, Prefeitura e Associação Comercial e Empresarial, todos de Água Boa.
 
 Imprimir