Imprimir

Imprimir Notícia

02/12/2020 às 14:00 | Atualizada: 02/12/2020 às 14:01

Dois dias após fim do 2º turno, vereadores já articulam Mesa Diretora

Da Redação - Eduarda Fernandes / Reportagem local - Kamila Arruda

Vereadores eleitos para a 20ª legislatura que se inicia em 1º de janeiro se reuniram na tarde desta terça-feira (1), na Câmara de Cuiabá, com objetivo de dar celeridade ao processo de troca de legislatura.

Oficialmente, parlamentares conversaram sobre a transição dos gabinetes, bem como o funcionamento da Casa de Leis, tais como processos legislativos, comissões permanentes, e ainda sobre apresentação de requerimentos, indicações, projetos de leis e outros. Nos bastidores, no entanto, as conversas já giraram em torno das articulações para a eleição da Mesa Diretora da próxima legislatura.

Leia também - Renivaldo entra para a disputa da Presidência da Câmara de Cuiabá

Edna Sampaio (PT) comemorou sua eleição e de Michelly Alencar (DEM), garantindo representatividade às mulheres no Parlamento. “Nós reinauguramos a casa com a presença de duas mulheres, que estão situadas em polos bem diferentes ideologicamente, mas que terão o desafio de trazer à pauta desta casa as questões relacionadas à maioria do povo trabalhador dessa cidade, que é composta por mulheres”. Além disso, Edna defenderá a bandeira dos negros e combate à violência contra mulher.

Michelly Alencar, por sua vez, cita três bandeiras principais: esporte, social e mulher. A vereadora foi fortemente apoiada pela primeira-dama do Estado, Virgínia Mendes, e o governador ainda irá conversar com o prefeito de Cuiabá sobre a próxima gestão do emedebista. Neste contexto, a vereadora, que se coloca como oposição, não descarta migrar para a base caso haja um pedido. “Hoje sou oposição e quero responder por hoje”.

Rodrigo Arruda e Sá (Cidadania) pretende defender pautas relacionadas ao direito do idoso, à causa animal e aos jovens. “São áreas que estão fragilizadas. Vamos focar nisso junto com o prefeito para que a gente possa melhorar e dar qualidade de vida a essas pessoas que precisam e dependem da gente”.

Mesa Diretora
Reeleito, Chico 2000 (PL) defendeu que é hora de deixar toda as divergências de lado e olhar para Cuiabá. O vereador ressaltou ser necessário articular para fortalecer a base do prefeito, o que garantirá tranquilidade a Emanuel durante sua estada à frente do Executivo Municipal.

“Acho que é necessário ter tranquilidade para governar. É necessário ter uma casa fiscalizadora, com respeito, com educação. Mas precisa, sim, fiscalizar e tenho certeza que esse será um time muito bem qualificado, que fará um grande trabalho pela cidade”, comenta Chico 2000. 

Quanto à candidatura de Renivaldo à presidência, Chico também o vê como “um grande nome”, mas ponderou que é preciso ouvir todos. “Será uma nova legislatura com vários vereadores de primeiro mandato. Então, essa interação é muito importante, pois dará celeridade na adaptação dos novos vereadores e garante a continuidade dos trabalhos, pois irão se inteirar sobre todos os procedimentos do Legislativo e conhecer toda a estrutura da Casa”, explicou o presidente do Legislativo Cuiabano, vereador Misael Galvão (PTB).


Vereador de primeira viagem, Dídimo Vovô (PSB) representa a população da região do Pedra 90, um bairro com mais de 80 mil habitantes onde ele mora há mais de 28 anos. O parlamentar irá atuar na base do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e vê em Renivaldo Nascimento um bom nome para presidir o Legislativo.
 
 
 Imprimir