Cuiabá, quarta-feira, 24/04/2024
19:18:35
informe o texto

Artigos / Colunas / Ana Sampaio

16/10/2023 às 14:39

Medalha de ouro para o Brasil AGRO

Outubro já começou especial, com a medalha de ouro da ginasta Rebeca Andrade, na prova do solo durante o Mundial de Ginástica Artística, na Bélgica. Mas você sabe quais são as medalhas de ouro do AGRO brasileiro?

O Brasil é evidência e referência mundial em vários esportes. Em olimpíadas, copas e outros campeonatos internacionais temos muitas medalhas de ouro. Títulos merecidos, com atletas que treinam duro para conquistar sozinhos ou em equipes o lugar mais alto do pódio. 

E o mês de outubro já começou especial, com a medalha de ouro da ginasta Rebeca Andrade, na prova do solo durante o Mundial de Ginástica Artística, na Bélgica. Mas você sabe quais são as medalhas de ouro do AGRO brasileiro?

Sim, o Brasil é referência e evidência mundial no agro também. Além de sermos um país bastante desenvolvido em termos de pesquisas e tecnologia do setor agropecuário, estamos à frente de muitos países de primeiro mundo, como os Estados Unidos, por exemplo.

No ranking mundial, medalha de ouro para soja. Foram 156 milhões de toneladas do grão na safra 2022/2023, o que representa 42% de toda a soja produzida mundialmente. Nos destacamos também como maior exportador mundial da oleaginosa. Cerca de 98,5 milhões de toneladas deverão ser exportadas em 2023. Atualmente a soja é o principal item de exportação do agronegócio nacional. A medalha de prata ficou com os Estados Unidos.

Também estamos no topo quando o assunto é suco de laranja. Os principais produtores são Brasil (1,1 milhões de toneladas), Estados Unidos (190 mil toneladas) e México (170 mil toneladas). Mais uma medalha de ouro!

O Brasil é medalha de ouro na cana-de-açúcar (422.9 milhões de toneladas), seguido pela Índia, e é, isoladamente, o maior produtor de açúcar e álcool e o maior exportador mundial de açúcar.

Para finalizar a lista deste artigo, o queridinho nacional. O Brasil é medalha de ouro isolado na produção de café. Anualmente, o país produz cerca de 3 milhões de toneladas de café, conforme dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Dá orgulho ver nossos atletas com medalhas, né?! Então vamos nos orgulhar dos nossos produtores rurais também? Assim como atletas de alta performance, nossos agricultores trabalham arduamente, faça chuva ou faça sol; com muito ou pouco lucro; durante a semana e também nos feriados. Com foco, determinação e resiliência para trazer dezenas de medalhas de ouro para o Brasil. 

Geram riqueza, renda e oportunidades para o país. O que falta para sentirmos aquele orgulho que dá um nó na garganta e enchem os olhos de lágrimas? Pontualmente digo que em uma área precisamos melhorar: a comunicação e o marketing. Reconhecer a importância da agropecuária nacional e comunicar de forma mais assertiva, simples e constante os nossos ouros do BRASIL AGRO.

Nossos produtores são verdadeiros atletas de alta performance. Eles não desistem nunca e nos levam diariamente ao topo. Vamos vibrar essas medalhas de ouro. O mundo já nos reconhece e até reverencial o Brasil. Cabe a nós vestirmos a camisa do agro com paixão e orgulho também.

Ana Sampaio

Ana Sampaio
Ana Sampaio é jornalista do agro e diretora de assessoria de comunicação da Crop AgroComunicação, única agência exclusivamente agro em Mato Grosso. Sigam @eladoagromt
ver artigos

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet