Cuiabá, domingo, 25/02/2024
10:32:30
informe o texto

Notícias / Política

07/12/2023 às 12:10

'SEM RUMO'

Botelho chama atenção de Mendes e deputados cobram explicações da Sema sobre ferrovia estadual

Empresa responsável pela implantação da ferrovia Senador Vicente Vuolo foi alvo de duras críticas na última sessão da AL devido à mudança no traçado

Da Redação - Renan Marcel/Da Reportagem Local - Jardel P. Arruda

Botelho chama atenção de Mendes e deputados cobram explicações da Sema sobre ferrovia estadual

Foto: Ângelo Varela/ALMT

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (União), chamou a atenção do governador Mauro Mendes, do mesmo partido, quanto às decisões tomadas pela empresa Rumo Logística S.A na construção da primeira ferrovia estadual de Mato Grosso. Segundo os parlamentares, a empresa tem alterado o traçado, descumprindo o projeto inicial, além de não seguir o cronograma de obras para a chegada dos trilhos em Cuiabá, ao mesmo tempo que realiza o empreendimento em outras cidades. Na sessão dessa quarta-feira (6), os deputados utilizaram a tribuna para desferir duras críticas à Rumo.

A secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, foi convocada a dar explicações sobre as licenças concedidas para as alterações no projeto inicial e deve comparecer ao parlamento na próxima semana.

"A Rumo vem demonstrando total desrespeito para o que foi combinado e acordado. Ela vem mudando o traçado e tem sinalizado que não quer vir para Cuiabá tão cedo. Está fazendo todos os estudos e indo para Lucas e não tem nada encaminhado para Cuiabá. Então a Rumo está começando mal. A Rumo está sem rumo", disse Botelho à imprensa, após os parlamentares derrubarem vetos do governador em exercício Otaviano Pivetta (Republicanos) às alterações da lei que trata do sistema ferroviário do estado.

As mudanças buscavam incluir a Assembleia nas decisões relativas à declaração de utilidade pública de áreas que sejam destinadas ao desenvolvimento ferroviário. Na justificativa do veto, Pivetta apontou inconstitucionalidade das alterações.

"Eles não estão bem intencionados com Cuiabá e nós não vamos aceitar isso. E eu espero que o governador Mauro Mendes venha conosco nessa cobrança, porque eu já o alertei: 'governador, Cuiabá está ficando fora e o senhor tem que fazer uma movimentação'. Eu espero que ele faça isso porque ele foi prefeito de Cuiabá e tem responsabilidade com esse município. Não podemos aceitar que a Rumo faça as mudanças sem respeitar Cuiabá e as diretrizes que era pra vir primeiro para Cuiabá", completou Botelho.

Na tribuna, os deputados da região de Rondonópolis criticaram especificamente a mudança no traçado desenhado para a cidade. Agora os trilhos que deveriam passar a quilômetros de distância da zona urbana praticamente se adentraram em um dos bairros do município. Tanto que o deputado Sebastião Rezende (União) e Thiago Silva (MDB) solicitaram esclarecimentos da secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, sobre a licença concedida pela Sema para essa alteração de trajeto.

"A Rumo fez a alteração e colocou esse traçado passando pelo bairro da cidade, sem comunicar ninguém. É um absurdo! Tudo que for de alteração na ferrovia tem que passar pela Assembleia, porque somos nós que ouvimos as reclamações lá na base, todos nos questionam. Querem alterar a bel prazer então eu acho que é mais oportuno derrubar o veto", disse Rezende.

Logo em seguida, Janaina Riva (MDB) endureceu o tom, lembrando a "má fama" da empresa. "Nós aprovamos a primeira concessão estadual do país e até a aprovação dessa concessão os representantes da Rumo não saiam da Assembleia. Agora eles querem se comportar como se a concessão fosse federal, não querem que a Assembleia participe. E a Rumo já tem a fama de não cumprir aquilo que combina, porque não é a primeira vez", disse citando pronunciamento do senador Wellington Fagundes (PL) no Senado.

"Foi aprovada a licença pela Sema e agora um novo traçado foi autorizado, sem nenhuma justificativa e explicação à Assembleia. É um absurdo o que essa empresa está fazendo no estado de Mato Grosso. Agora o traçado que no original passava a 30 quilômetros da cidade, vai passar a 40 metros do bairro Maria Amélia, em Rondonópolis, colocando em risco toda uma população", se queixou Thiago Silva.

Recentemente, a AL criou uma comissão para acompanhar as obras da ferrovia Ferrovia Estadual Senador Vicente Vuolo, especialmente do trecho que vai ligar Juscimeira a Cuiabá. O grupo é presidido pelo deputado Júlio Campos, e o deputado Claudio Ferreira (PL), que é de Rondonópolis, foi escolhido para ocupar a vice-presidência. Também são membros titulares da comissão especial os deputados Juca do Guaraná (MDB), Max Russi (PSB), além de Wilson Santos (PSD), que será o relator. São suplentes Dilmar Dal Bosco (União), Thiago Silva (MDB), Lúdio Cabral (PT), Elizeu Nascimento (PL) e Fabio Tardin (PSB).
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet