Cuiabá, sábado, 20/04/2024
12:13:48
informe o texto

Notícias / Polícia

28/02/2024 às 08:09

EXPLORAÇÃO SEXUAL

Mãe é presa por negociar filha de 13 anos em prostíbulo

A dona do bar e o namorado da menor também foram detidos

Eloany Nascimento

Mãe é presa por negociar filha de 13 anos em prostíbulo

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Uma mulher, identidade não revelada, foi presa após ser denunciada por oferecer a própria filha de 13 anos, em um prostíbulo, nessa segunda-feira (26), em Canarana (a 648 km de Cuiabá). Além dela, a proprietária e o suposto namorado da menor também foram detidos em flagrante.

Conforme a Polícia Civil, as prisões ocorreram no âmbito da Operação Escudo Protetor, que foi deflagrada após denúncias de exploração sexual infantil no Distrito do Culuene, localizado a 80 quilômetros da zona urbana de Canarana.

As investigações apontaram que a vítima era oferecida sexualmente a homens maiores de idade e ainda era cobrado "comissão", em que além dos serviços sexuais deveria fazer com que os 'clientes' consumisse bebidas alcoólicas para trazer lucro ao bar.

Com base nas informações a equipe de investigadores conseguiu levantar todas as informações e constatar a veracidade da denúncia.

Diante das evidências, em ação integrada com a Polícia Militar e Conselho Tutelar, as equipes se deslocaram até o distrito e conseguiram localizar a menor, identificada como a principal vítima da exploração sexual infantil. A menor foi acolhida pelo Conselho Tutelar e encaminhada a abrigo provisório.

Além da ação no bar, também foi cumprido um mandado de busca e apreensão na residência da mãe da menor, onde foram apreendidos aparelhos celulares, que poderão auxiliar o avanço das investigações.

A ação foi coordenada delegado de Polícia Flávio Leonardo, que participou ativamente dos trabalhos da operação.

“As investigações do continuarão para identificar outros envolvidos e outras vítimas, assim como as ações preventivas com o fim de reprimir a violência sexual infantil na localidade”, disse o delegado.

Escudo protetor

O nome da operação sinaliza a ação de proteger os mais vulneráveis, marcando a presença do Estado na comunidade.

 
Com assessoria/Polícia Civil
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet