Cuiabá, sábado, 13/04/2024
18:26:10
informe o texto

Notícias / Polícia

02/04/2024 às 14:00

APITO FINAL

Alvos de operação contra lavagem de dinheiro, advogado e irmão de tesoureiro de facção seriam candidatos a vereador

Os alvos são investigados por um grande esquema de lavagem de dinheiro que chegou a movimentar R$ 65.933.338,00 milhões em dois anos

Eloany Nascimento

Alvos de operação contra lavagem de dinheiro, advogado e irmão de tesoureiro de facção seriam candidatos a vereador

Foto: Reprodução

Fagner Paelo, um dos alvos da Operação Apito Final deflagrada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) nesta terça-feira (2), seria candidato a vereador por Cuiabá na eleição deste ano. A campanha do criminoso, inclusive, seria financiada pelo dinheiro oriundo de lavagem de dinheiro, prática pela qual ele foi preso nesta manhã.

Além dele, o advogado Jonas Cândido, que também foi preso durante a operação, também disputaria o pleito de outubro deste ano, mirando uma vaga na Câmara de Vereadores da Capital.

Fagner e Jonas são irmão e advogado, respectivamente, do tesoureiro de uma facção criminosa atuante em Mato Grosso, Paulo Witer Farias Paelo, mais conhecido como W.T. Ele, inclusive, foi preso na sexta-feira (29), durante a Operação WO.

Os alvos são investigados por um grande esquema de lavagem de dinheiro que chegou a movimentar R$ 65.933.338,00 milhões em dois anos. Dinheiro este, que seria utilizado para financiar a campanha  de Fagner e do advogado de W.T.

Segundo a Polícia Civil, a investigação da GCCO, realizada ao longo de dois anos, apontou que W.T, posto recentemente em liberdade, utilizava diversas pessoas - entre amigos, familiares e advogados que atuam como ‘laranjas’ - para adquirir imóveis, comprar e vender carros e atuar na locação de veículos com o dinheiro das práticas criminosas.

Durante as investigações, foram descobertas aquisições de veículos com a utilização de garagens na compra e venda, como forma de dissimular a posse e propriedade dos automóveis. Entre os carros, alguns possuíam adesivos com o nome de Paelo, irmão de W.T.

Na sexta (29), o tesoureiro W.T, apontado como o líder da organização criminosa, e outras três pessoas foram presas em Maceió em outra operação ligada à ação desta terça. 

O advogado Jonas Cândido foi preso em Máceio (AL) após viajar para o local para prestar assistência jurídica à W.T. 

Conforme o delegado-adjunto da GCCO, Rafel Scatolon, W.T é tido como uma importante liderança e um dos tesoureiros da facção criminosa, inclusive, o time Amigos W.T, fundado por ele foi criado para a lavagem de dinheiro.

“É um time destinado único exclusivamente para fins de lavagem de dinheiro. Esse time inclusive, já possui uma pessoa jurídica aberta e um Centro de Treinamento. São vários lotes em um determinado bairro que está sendo construído para receber crianças e adolescentes para fins de realizar escolinha de futebol e além do próprio treinamento desse time”, explicou.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet