Cuiabá, sábado, 06/03/2021
22:05:45
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

30/08/2018 às 07:17

Sem capim, produtores trocam gado por abelha no norte de Minas

Redação Leiagora

"O serviço meu é esse. O único que tem é mexer com as abelhinhas mesmo", diz Moisés Rito da Silva, 50, produtor rural de Bocaiuva (MG), a 380 km de Belo Horizonte, na região norte do estado castigada pela seca.

A cidade oscila entre o segundo e o terceiro lugar entre as maiores produtoras de mel de Minas Gerais. A apicultura, incentivada pela Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba), do governo federal, virou alternativa ao plantio e à criação de gado, atividades dependentes da água que já não há. Gilberto Sarmento, 59, que abandonou o gado, defende com bom humor a natureza do novo trabalho. "O boi tem que dar vacina e alimentação. A abelha você põe no mato e nem precisa olhar", diz.

Em 2001, a região tinha cerca de 600 criadores de abelhas. Hoje são 1.500 famílias. Desde o ano passado, Silva testa a novidade ainda de maneira tímida, com 12 apiários -espécie de caixa onde as abelhas produzem o mel. O investimento rende cerca de R$ 200 por mês e é motivo de comemoração.

"Pra mim está bom demais. Eu gostei. É um serviço melhor, porque um pacotinho de cebola você vende a R$ 2", afirma Silva. Já faz nove anos que ele desistiu de criar gado por falta de capim. A plantação, por sua vez, só rende dois meses ao ano, quando chove.

"Duas ou três ferroadas de abelha é bom pra coluna", brinca. Estudos comprovam que o mel de aroeira produzido no norte de Minas tem, na verdade, outras propriedades: é digestivo, é anti-inflamatório e combate úlcera e gastrite.

Esse tipo de mel é encontrado exclusivamente no ecossistema da Mata Seca, que predomina na região. Durante a seca, com a escassez de flores, as abelhas se voltam para a aroeira, que produz um mel escuro, menos adocicado e que não cristaliza.

Enquanto um quilo de mel tradicional é vendido a R$ 7, o mel de aroeira chega a R$ 10. Considerando que um apiário produz cerca de 30 quilos de mel por ano e, mesmo conciliando com outras atividades, um produtor consegue tomar conta de cem apiários, a renda bruta pode passar de R$ 20 mil e o lucro chegar a 70%.

Direto de São Paulo, SP (FO­LHA­PRESS)

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet