Cuiabá, terça-feira, 19/01/2021
14:50:07
informe o texto

Notícias / Judiciário

31/05/2019 às 16:42

Braço direito de Arcanjo fica em silêncio durante depoimento

Luana Valentim/Luzia Araújo

Noroel Braz da Costa Filho – braço direito do Comendador João Arcanjo – foi um dos integrantes da organização criminosa Colibri ouvidos nesta sexta-feira (31), pelo delegado do Grupo de Combate ao Crime Organizado, Luiz Henrique Damasceno.

Saiba Mais: Arcanjo e mais 19 pessoas são presos na operação Mantus em Cuiabá; veja nomes 

Além dele, também deram depoimento Paulo Cesar Martins, Breno César Martins e Bruno César Aristides Martins. Todos os ouvidos permaneceram em silêncio.
 
Eles foram presos durante a deflagração da operação Mantus, pela Polícia Judiciária Civil na última quarta-feira (31), acusados de lavagem de dinheiro, sequestro sob ameaça, extorsão e organização criminosa.
 
A operação desarticulou duas organizações criminosas, Ello comandada por Frederico Muller e Colibri de João Arcanjo, responsáveis por movimentar o jogo do bicho em Mato Grosso.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • maria 01/06/2019 às 00:00

    braço direito ,esse cara e um quebrado da vida ,so vive fazendo cobrança ,nao tem nada e nao manda em nada ,estao colocando o arcanjo como boi de piranha ,o cara nao tem feito nada e a policia esta jogando culpa no arcanjo

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet