Cuiabá, terça-feira, 21/01/2020
16:39:18
informe o texto

Notícias / Geral

07/12/2019 às 12:15

Vai aproveitar o verão e transar embaixo d’água? Veja estas dicas

Ainda que não seja o melhor ambiente para fazer sexo, especialista indica como minimizar os riscos da prática

Leiagora

Vai aproveitar o verão e transar embaixo d’água? Veja estas dicas

Foto: Divulgação

O verão está chegando, pra praia desce geral”. Seja no mar, piscina, banheira ou rio, é certo que, durante o verão, as pessoas tendem a ir para locais onde possam aliviar o calor da estação mais quente do ano. Além de se refrescar, muita gente aproveita o momento para “fazer a Cicarelli” e transar dentro d’água.

Porém, por mais divertido e excitante que possa parecer, não é o recomendável. O sexólogo André Almeida alerta que fazer sexo submerso pode ser um risco à saúde. “A água pode estar contaminada com bactérias e germes. Com a penetração, você força a entrada deste líquido e destes agentes infecciosos para o organismo”, explica.

Como a Pouca Vergonha sabe que, independente de orientações, o “vrau” tem tudo para rolar solto nas águas do país afora, confira dicas importantes para minimizar os riscos:

Camisinha

Não deveria ser novidade, mas o uso da camisinha é indispensável mesmo embaixo d’água. “Embaixo da água as pessoas costumam dispensar o uso de preservativos, mas isso pode aumentar o risco de contração de DSTs”, garante André.

Além das doenças e infecções, é importante dizer que, mesmo embaixo d’água, as chances de engravidar são as mesmas. Nada de pensar que a água vai entrar e matar os espermas, senão, depois de nove meses você vê o resultado.

Lubrificante

Por mais excitada e molhada que a mulher esteja, o contato com a água tira toda a lubrificação natural da vagina. Do ânus, nem se fala – já que a área não conta com lubrificação natural. “A falta da condição dificulta a penetração e pode até causar machucados”, aponta o especialista.

Se você é brasileiro e não desiste nunca, a dica é não economizar no lubrificante. “Produtos à base de água vão sair, então é necessário que seja feito de silicone. Mas é importante verificar antes, porque algumas pessoas têm alergia a esse tipo de material”, explica.

 
Por Thamara Oliveira, Metrópoles

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet