Cuiabá, sábado, 06/06/2020
08:25:56
informe o texto

Notícias / Geral

23/05/2020 às 15:03

Cuiabá concentra 32% dos casos de coronavírus em Mato Grosso

Já 400 confirmações e cinco mortes por Covid-19 na capital mato-grossense

Alline Marques

Cuiabá concentra 32% dos casos de coronavírus em Mato Grosso

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A capital do Estado acumula um total de 400 casos, o que representam um total de 32% dos casos confirmados registrados em Mato Grosso, que nesta sexta chegou a 1.294. Além disso, são, até o momento, cinco mortes de moradores de Cuiabá das 37 confirmadas no estado, o que representa 13% do total.

"Gostaríamos que nenhuma vida fosse perdida nessa batalha e nosso esforço é para garantir achatar a curva de crescimento de casos. Não serei omisso. Todo o esforço é para salvar vidas", alerta o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que vem sendo pressionado por empresários de vários segmentos que seguem fechados devido às medidas de contenção à propagação do coronavírus.

Cuiabá é uma das cidades mais radicais com relação ao isolamento, apesar da flexibilização já para alguns setores, como o comércio, mercados, conveniências e distribuidoras, além de farmácias, e outros, há ainda vários setores proibidos de reabrir, como academias, escolas, shoppings, bares e restaurantes.

Porém, na cidade vizinha, Várzea Grande, está tudo liberado, com exceção das escolas que seguem sem previsão de retornar as aulas. Até mesmo academias e o shopping já foram reabertos. Porém, também assiste os números saltarem assustadoramente e já passou a capital no número de mortes com seis moradores vítimas da Covid-19, e assumiu o segundo lugar no número de casos confirmados.

Cuiabá vinha até reduzindo o número do aumento de casos quando reabriu os comércios, mas com a reabertura que ocorreu final de abril. Nesta última semana, de 15 a 22 de maio foram 148 novos casos, um crescimento de 58%.

Ainda assim, a tendência é que novas medidas visando a flexibilização devem ser adotadas, já que à economia parada também compromete às finanças do município e, ao que tudo indica, Mato Grosso sequer chegou ao pico da doença, que chegou no estado em março, mas agora começa ter uma ascensão mais preocupante.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet