Cuiabá, quarta-feira, 23/09/2020
22:11:04
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

16/09/2020 às 15:51

Produtores rurais apostam em capacitação enquanto aguardam chuva

Entre agosto e setembro, mais de oito cursos foram realizados nos Centros de Treinamento de Sorriso e Campo Novo do Parecis

Leiagora

Produtores rurais apostam em capacitação enquanto aguardam chuva

Foto: Senar-MT

Com o fim do vazio sanitário, produtores rurais de Mato Grosso dependem somente da chuva para iniciar o plantio da soja - safra 2020/2021. Enquanto aguardam as precipitações, a demanda por qualificação tem aumentado. Entre agosto e setembro, mais de oito cursos foram realizados nos Centros de Treinamento (CT) em Sorriso e Campo Novo do Parecis, que retomaram as atividades recentemente após suspensão devido a Covid-19.

Dentre as capacitações demandadas estão a utilização de tratores e plantadeira, operação e regulagem de implementos agrícolas para semeadura e aplicação de defensivos agrícolas utilizando pulverizador autopropelido. De acordo com o supervisor dos CTs, Fábio Pires, os treinamentos visam toda a safra. "O objetivo não é apenas o plantio, mas todos os tratos culturais que envolvem o ciclo da soja".

Anderson Fallero, 21, realizou três cursos no CT de Sorriso e conseguiu - há mais de um mês - entrar no mercado de trabalho do agronegócio. Na fazenda, o jovem atualmente ajuda na preparação do solo e está ansioso pela sua primeira safra da soja. "Era uma área que eu queria trabalhar e o pessoal está me dando oportunidade para auxiliar com o carregamento e com o maquinário".

Parceira no CT de Campo Novo do Parecis, a empresa Pampa Soluções Agrícolas contribuiu para a capacitação de cerca de 80 operadores de máquinas. A empresa também notou aumento na venda de maquinários. São 200% a mais em relação a venda de plantadeiras e colheitadeiras na safra 2019/2020. O demonstrador especialista, José Pedro Durigon, acredita que dentre as motivações esteja o período curto para plantio.

"Hoje temos uma janela de plantio curta – de 30 a 45 dias - e os produtores tentam otimizar o tempo e o espaço, por isso, procuram máquinas modernas aliadas à agricultura de precisão, que consigam suprir a demanda".

Com propriedades em Lucas do Rio Verde e em Nova Guarita, o produtor rural Antônio Fraga Lira está aproveitando o período seco para promover capacitação para os funcionários. "A tecnologia está melhorando a cada dia e a produção está aumentando, por isso, a capacitação é importante para acompanhar essa evolução das máquinas." 

Também presidente do Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde, o produtor está com tudo pronto, aguardando apenas São Pedro.  "A plantadeira, a terra e as sementes já estão preparadas e estamos na torcida para que as chuvas venham logo. Se Deus quiser a chuva virá no tempo certo e teremos uma produção boa. Que São Pedro nos ajude!".

Expectativas

Segundo o Climatempo, as primeiras chuvas consideráveis em Mato Grosso chegarão a partir do dia 20 e o clima tem afetado as pesquisas no setor. Dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) preveem produção estimada de R$35,18 milhões com produtividade de 57,45 sacas por hectare. Há previsão de aumento de 2,23% da área plantada em Mato Grosso atingindo 10,21 milhões de hectares.

Produtor rural em Nova Mutum e presidente do Sindicato Rural local, Emerson Zancanaro, pretende iniciar o plantio entre 26 e 30 de setembro e as expectativas para esta safra são boas. "O único desafio vai ser a instabilidade climática até por volta de 15 de outubro, porque em relação a preços e comercialização, as expectativas são excelentes".
Senar-MT

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet