Cuiabá, domingo, 29/11/2020
18:25:35
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

20/11/2020 às 10:11

Após oito anos paralisado, crédito fundiário é retomado em MT

Cinquenta famílias de Lucas do Rio Verde irão adquirir através de financiamento áreas que pertenciam a fazenda Fênix II. A propriedade possui 347 hectares e será comprada pelos beneficiários pelo valor total de R$ 6 milhões.

Leiagora

Após oito anos paralisado, crédito fundiário é retomado em MT

Foto: Reprodução

Após oito anos paralisado, o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), do Governo Federal, foi retomado em Mato Grosso. O benefício que permite que trabalhadores rurais e sem-terra possam comprar terras por meio de financiamento com carência e a longo prazo estava interrompido desde abril de 2012, em decorrência de irregularidades de contratos anteriores.

A retomada do programa federal em Mato Grosso ocorreu após o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), atuar junto ao departamento de gestão do crédito fundiário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Cinquenta famílias de Lucas do Rio Verde (a 330 km de Cuiabá) serão contempladas com o PNCF. Juntas elas irão financiar uma área de 347 hectares que pertencia a fazenda Fênix II, no valor de R$ 6 milhões. Cada famílias pagará R$ R$ 120 mil por 6.72 hectares, com carência de três anos para a primeira parcela e com um prazo de 25 anos para quitar o empréstimo.

Uma das famílias beneficiadas em Lucas do Rio Verde é a da trabalhadora rural Rejane Aparecida Fogaça, 50 anos. Junto com o esposo, filhos e netos, ela já faz planos para tornar a área produtiva. Ela pretende trabalhar com a criação de frango caipira e o cultivo de frutas como acerola e o maracujá. “Essa terra é um sonho para nós. Vivo em Mato Grosso há 18 anos, sendo 12 deles só em Lucas, e será a primeira vez que terei uma propriedade rural que poderei chamar de minha”, afirma emocionada Rejane Fogaça.

De acordo o coordenador da Unidade Técnica Estadual (UTE) da Seaf, Marcos Roberto dos Santo e Silva, responsável pela condução do programa em Mato Grosso, além das condições de pagamento serem boas, o valor do imóvel foi praticado abaixo de mercado. “É também uma grande conquista nossa, porque conseguimos convencer a proprietária da fazenda a vender o hectare pelo preço que era praticado em 2017". Cada família irá pagar R$ 17 mil por hectare, sendo o que o preço da área em Lucas do Rio Verde hoje é de R$ 35 mil.

Marcos Roberto acrescenta ainda que a partir de dezembro será reaberto em Mato Grosso, de forma definitiva, o novo modelo de crédito fundiário, que agora passa a se chamar ‘Terra Brasil’, com novas regras técnicas de adesão.  

Nas próximas semanas, explica o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Silvano Amaral, serão encaminhadas ao Banco do Brasil as propostas para a confecção das minutas dos contratos de financiamento dos imóveis rurais. Esse processo antecede a efetiva compra da fazenda por parte dos beneficiários de Lucas do Rio Verde.

Como funciona o PNCF 

Feita a escolha da área, o proprietário deverá manifestar interesse na venda do imóvel com valor compatível ao de mercado. A partir de então, o Estado passa a atuar na elaboração da proposta de financiamento, reunindo informações sobre o imóvel, os investimentos necessários, a aptidão da área para o plantio, entre outras informações.

O produtor poderá financiar até R$ R$ 151 mil com juros de até 2,5% ao ano, sendo: 0,5% para a linha PNCF Social, para agricultores inscritos no CAD-Único; 2,5%, para a linha PNCF Mais. O pagamento é efetuado em até 25 anos, incluídos três anos de carência. O programa também disponibiliza recursos de até R$ 7.500,00 para contratação exclusiva de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), financiado em cinco parcelas anuais de R$ 1.500,00 por beneficiário.

 
Assessoria Seaf

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet