Cuiabá, quinta-feira, 21/01/2021
10:43:56
informe o texto

Notícias / Política

13/01/2021 às 12:10

Sem clima no MDB, Janaína Riva volta a sugerir que Emanuel deixe sigla

Para a deputada, o chefe do Executivo Municipal quer impor uma liderança que ele não construiu

Da Redação - Kamila Arruda / Da Reportagem Local - Camilla Zeni

Sem clima no MDB, Janaína Riva volta a sugerir que Emanuel deixe sigla

Foto: Camilla Zeni/Leiagora

A deputada estadual Janaína Riva (MDB) garante que não há clima para que o prefeito da capital Emanuel Pinheiro continue no MDB, e volta a sugerir que ele deixe a agremiação e se filie em outra legenda. Para a emedebista, o chefe do Executivo Municipal quer impor uma liderança que ele não construiu.

“Eu tenho sentido o Emanuel com muita raiva nas falas dele, muita mágoa, muita angústia. Por isso, que desde o primeiro momento eu falei que, na minha opinião, o caminho pra ele era escolher uma nova sigla partidária. Eu acho que ele pode escolher um grande partido, afinal ele é um prefeito de capital, mas que essa liderança que ele quer impor dentro do MDB, ele não consegue”, disse a parlamentar fazendo referência, principalmente a briga pela presidência do diretório do MDB em Cuiabá.

Enquanto Emanuel defende a permanência do advogado Francisco Faiad, a deputada quer assumir a presidência do partido na Capital. Na semana passada, inclusive, o prefeito chegou a afirmar que, se o jurista fosse tirado do cargo, ele não aceitaria aparar as arestas com os correligionários da legenda.

“Essa conversa do Emanuel tem sido muito mal recebida, ninguém no partido aceita imposição, o MDB nunca funcionou assim. No histórico do partido, o partido já teve várias desavenças com lideranças muito consolidadas no estado e o partido permaneceu ileso e quem acabaram saindo forma as lideranças. Então, o MDB não se aceita esse tipo de imposição”, alfinetou.

Janaína admite que é natural que a Executiva Municipal seja indicação do prefeito, mas afirma que Emanuel trabalha para fortalecer outras agremiações.

“É claro que a gente respeita muito o prefeito, porque é o prefeito da capital, e é natural o diretório ficar sempre com o prefeito. Mas aqui, temos uma situação atípica em que o prefeito em tese está no MDB, mas o seu espolio político, seu grupo político, ninguém é do MDB, é do PTB, PP, PV, enfim, são de outros partidos”, completou.

A deputada teme que isso prejudique os postulantes a cargos eletivos no pleito de 2022. 

“O nosso foco é 2022, a gente já começa a pensar nas eleição de deputados estaduais e federai e como que vamos deixar o partido nas mãos de uma liderança que tem como prioridade reeleger um deputado federal que é do PTB, e deve ter como prioridade eleger deputados que muito provavelmente não sejam do MDB?, questionou.

Janaína vai mais além e afirma que Emanuel não saiu vitorioso do pleito do ano passado. “As pessoas não entenderam como ele voltou a ser prefeito de Cuiabá. Foi uma diferença de apenas seis mil votos. Ele não entendeu que as pessoas votaram nele mesmo com o paletó porque não queriam votar no Abilio. Foi uma vergonha pra toda a capital ter um prefeito filmado como Emanuel foi. Então, essa não e uma vitória de gloria. Se eu fosse ele tinha saído da vida pública”, disse.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet