Cuiabá, segunda-feira, 17/06/2024
22:05:51
informe o texto

Artigos / Colunas / Paulinho do Hipismo

25/07/2023 às 07:00

A sociedade precisa reagir contra abusos sexuais infantis!

Pais abusando dos filhos, religiosos abusando de crianças, adultos de forma geral violando as nossas crianças. Esse é o tipo de notícia que tem nos bombardeado todos os dias e jogam na nossa cara que falhamos como sociedade em uma das nossas obrigações mais sagradas: proteger as crianças e os adolescentes.

Chegou a hora de repensarmos o que fizemos até agora, porque obviamente não deu certo. Chegou o tempo de iniciarmos um movimento popular muito além de bandeiras ideológicas e partidárias. 

É o momento de nos unirmos como nação na defesa de nossas crianças e adolescentes em prol de punições mais severas e uma vigilância mais ativa em defesa dos nossos tesouros mais preciosos.

Desde 2009 tramita na Câmara dos Deputados a PEC 364, a PEC Kayto Guilherme, que leva o nome de um menino de 10 anos de idade que foi estuprado e morto em Cuiabá. Essa proposta de emenda à constituição propõe o mínimo: acabar com a progressão de regime para crimes hediondos.

Quatorze anos depois e sequer pressionamos os deputados federais o suficiente para fazer essa PEC andar. Basta!

Nossa sociedade deve se unir em prol de uma mudança urgente. É preciso pressionar nossos legisladores para que aumentem as penas para os crimes de abuso sexual de crianças e adolescentes. 

Esse tipo de crime, tão vil, cruel e covarde, não pode ter uma punição menor que 30 anos de prisão. E digo mais, é hora de acabar com o tabu da castração química como pena.

Mas precisamos ir além das leis e criar uma cultura social em defesa das nossas crianças.Ter uma vigilância mais ativa e constante. Escolas, comunidades, órgãos públicos e toda a sociedade devem estar engajados nessa causa. Educar pais, professores e todos os adultos possíveis sobre os sinais de alerta.

É fundamental que a sociedade como um todo se una e faça valer a voz das vítimas e suas famílias. Nossas crianças e adolescentes merecem um futuro seguro e protegido, onde podem crescer sem o medo e o trauma causado pelo abuso sexual.

Mas como primeiro passo, precisamos nos unir em um movimento para aumentar a punição contra esses criminosos. Um movimento popular em prol de punições mais  severas. Não podemos mais permitir que os agressores fiquem impunes enquanto nossas crianças sofrem!

Paulinho do Hipismo

Paulinho do Hipismo
é empresário em Mato Grosso 
ver artigos

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet