Cuiabá, segunda-feira, 15/07/2024
06:54:07
informe o texto

Notícias / Geral

15/01/2024 às 12:12

MUITA FEBRE

Jovem que teve reação alérgica ao cheirar pimenta tem piora em quadro

Desde que foi afetada, em fevereiro de 2023, a jovem não consegue enxergar, falar ou andar

Istoé

Jovem que teve reação alérgica ao cheirar pimenta tem piora em quadro

Foto: Arquivo Pessoal

A trancista Thais Medeiros de Oliveira, jovem de 26 anos e moradora de Anápolis (GO) que teve reação alérgica grave após cheirar pimenta, sofreu uma piora no quadro e amanheceu com muita febre durante o sábado (13), após ser internada em UTI, segundo informações divulgadas pela mãe dela, Adriana Medeiros, nas redes sociais. Desde que foi afetada, em fevereiro de 2023, a mulher não consegue enxergar, falar ou andar.

De acordo com Adriana Medeiros, durante a sexta-feira (12) Thais teve febre, diarreia, além de passar o dia inteiro realizando exames e coletas de sangue para que as causas da piora no quadro fossem determinadas. “Estamos muito preocupados com isso”, escreveu a mãe, explicando que na manhã do dia seguinte, a jovem também sofreu com um aumento na temperatura do corpo.

A mulher tem duas filhas pequenas que agora são cuidadas por Adriana, que era cabeleireira e deixou de praticar a profissão para tomar conta de Thais. Durante o ano passado, a família iniciou uma arrecadação de fundos para que pudessem adaptar a casa onde vivem às necessidades da jovem.

A vaquinha foi bem sucedida e agora, uma outra está sendo realizada para custear o tratamento da paciente. Até o fechamento desta matéria, haviam sido arrecadados R$ 194 mil.

Relembre o caso

Thaís Medeiros sofreu uma reação alérgica após cheirar um pote de pimenta na casa do ex-namorado. O contato com a especiaria teria sido um estopim para uma crise de asma, o que gerou uma dificuldade na respiração. Devido às baixas taxas de oxigênio, a jovem teve uma parada cardiorrespiratória que ocasionou em uma lesão irreversível no cérebro, o que tornou a reabilitação completa inviável.

Após internação, o período pós-operatório de Thais foi complicado, já que a jovem teve uma infecção provocada por fungos durante junho do ano passado, e desenvolveu uma infecção urinária. No dia 1º de novembro, a trancista foi atendida durante 40 minutos por uma equipe de emergência após ter uma crise de broncoespasmo. Na ocasião, a mulher se recuperou após ação dos especialistas.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet