Cuiabá, quarta-feira, 24/04/2024
19:19:10
informe o texto

Notícias / Geral

22/02/2024 às 14:22

PARTICIPAÇÃO JOVEM

Justiça Eleitoral de MT aponta que 90% dos jovens com 16 anos não fizeram título eleitoral

Na faixa etária de 17 anos, 27,41% se alistaram e estão aptos e aptas a participar da eleição

Leiagora

Justiça Eleitoral de MT aponta que 90% dos jovens com 16 anos não fizeram título eleitoral

Foto: Assessoria

O número de jovens com 16 anos de idade em Mato Grosso é de 54.182, de acordo com os dados do Censo 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A partir desta idade, o voto não é obrigatório, mas já pode ser exercido. Apesar disso, apenas 9,98% dos e das jovens fizeram o título eleitoral, ou seja, 5.408, conforme dados da Justiça Eleitoral. Isso significa que 90% das pessoas com essa idade ainda não se alistaram.

 Já o total de pessoas com 17 anos de idade no estado é de 55.600 e, destas, 15.242 (27,41%) já possuem o título de eleitor. O alistamento eleitoral pode ser feito por todos e todas que completam 16 anos ou que vão completar até o dia da eleição que, neste ano, será em 06 de outubro. Inclusive, neste caso, o(a) jovem que se alistar já poderá votar. O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) tem intensificado ações para conscientizar jovens sobre a importância de participar do processo eleitoral.

Prestes a completar 18 anos de idade, Marcos Felipe Ianovich Tomás, de Cuiabá, não esperou o aniversário, que será em abril, para se alistar. Aos 17, ele já deu entrada na solicitação do primeiro título de eleitor. “Acho importante participar da eleição e escolher os nossos representantes. Eu quero exercer o meu papel de cidadão. Acredito que o futuro agora é nosso, é a gente que vai decidir o futuro, então, é muito importante que a gente se atentar à política”, avalia.

 Entre o eleitorado de 18 a 20 anos de idade, faixa etária em que o voto passa a ser obrigatório, 69% têm o título, o que corresponde a 112.393 pessoas do total de 162.896, também de acordo com dados do IBGE e do TRE-MT. Vitória Emanuele Santos de Souza completou 18 anos e também procurou o Cartório Eleitoral, em Cuiabá, para fazer o primeiro título. “Sinceramente, eu nunca liguei muito para essas coisas, mas eu sei que de um jeito ou de outro vale muito a pena. Faz toda a diferença lá na frente, porque, se eu deixar de votar pode ser que uma pessoa muito ruim, digamos assim, ganhe”, afirma.

Prestes a ingressar em uma faculdade, no curso de Administração, a jovem ressalta que assuntos relacionados à política e às eleições eram comumente abordados na escola, o que ajudou a familiarizar mais com o assunto. Neste ano, em que as eleições são municipais, ela considera que a participação é fundamental, para que as políticas públicas cheguem nos bairros.

 Envolvimento maior

O alistamento é o primeiro passo para participar ativamente do processo democrático do País. Para alguns e algumas jovens, o assunto desperta mais interesse e passam, a partir daí, a participar de organizações políticas e até se filiar a partidos. Em Mato Grosso, 209 jovens do sexo masculino entre 16 e 20 anos de idade são filiados a algum partido político. Já entre pessoas do sexo feminino, nesta mesma faixa etária, são 288.

O TRE-MT promove diversas iniciativas para despertar o interesse da juventude pelo voto, o exercício da cidadania e o sistema político do Brasil. Uma delas é o programa Voto Consciente, desenvolvido pela Escola Judiciária Eleitoral (EJE-MT), que conta com palestras, ações de alistamento jovem nas escolas, eleições parametrizadas em escolas e visitas guiadas ao TRE-MT. Nessas visitas, estudantes conhecem a estrutura da Justiça Eleitoral, como o depósito de urnas e o funcionamento delas, o Memorial, que conta a história das eleições e também participam de votação simulada.

 As atividades se estendem ao interior do estado. Só em 2023, foram realizadas palestras abordando "A Participação do Jovem na Política" e "O Processo Eleitoral" em diversos municípios de Mato Grosso, incluindo Alto Araguaia, Alto Taquari, Jangada, Acorizal e Distrito da Guia. Também são exemplos as iniciativas dos Cartórios Eleitorais de Barra do Garças, Rondonópolis e Cáceres. A 9ª Zona Eleitoral Barra do Garças implementou o "Programa Voto Consciente", enquanto a 10ª Zona Eleitoral de Rondonópolis lançou o "Projeto Jovem Eleitor" e a 6ª Zona Eleitoral de Cáceres lançou o #BoraVotar, , todas percorrendo unidades escolares locais.

Segundo o diretor-geral do TRE-MT, Mauro Sérgio Rodrigues Diogo, tratam-se de iniciativas valiosas. “Essas importantes ações são realizadas em ambientes escolares, proporcionando palestras esclarecedoras, demonstrações práticas das urnas eletrônicas e postos temporários para alistamento eleitoral. Assim, a Justiça Eleitoral de Mato Grosso continua a cultivar o conhecimento cívico entre os jovens, preparando-os para serem participantes ativos no futuro da democracia”.
 TRE-MT
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet