Cuiabá, sábado, 20/04/2024
12:09:00
informe o texto

Notícias / Polícia

28/02/2024 às 10:48

OPERAÇÃO DO GAECO

Diretores de Cadeia Pública são afastados após envolvimento em esquema que desviou mais de 1,5 milhões; Veja quem são os alvos

Além do desfalque, os alvos são investigados por exigir vantagens de presos em troca de benefícios

Eloany Nascimento

Diretores de Cadeia Pública são afastados após envolvimento em esquema que desviou mais de 1,5 milhões; <Font color=Orange>Veja quem são os alvos</font color>

Foto: Reprodução

Os diretores da Cadeia Pública Masculina e Feminina de Cáceres, Sergio da Costa e Faria e Fabiana Amaral Andrade, e dois policiais penais foram afastados dos respectivos cargos após serem alvos da Operação Clean Jail. Eles são investigados por um desfalque de quase R$ 1,5 milhão nas contas do Conselho da Comunidade no município e por exigir vantagem indevida de presos em troca de benefícios. Além deles, o ex-presidente Conselho, Juliano Claudio Alves, e outras 10 pessoas são investigadas. [Nomes ao fim da matéria]

De acordo com o Grupo de Atuação Especial contra ao Crime Organizado (Gaeco), foram determinados aos diretores, aos policiais penais e a outras três pessoas o afastamento cautelar do exercício da função pública e a proibição de aproximação e acesso nos respectivos órgãos/repartições.

As investigações apontaram que, a organização criminosa, apropriou-se indevidamente de quase R$ 1,5 milhões do Conselho da Comunidade de Cáceres. Esses valores deveriam ter sido revertidos para pagamento de serviços prestados pelos recuperandos da Cadeia Pública masculina do município ou em melhorias do sistema prisional local.

Leia também - Policiais penais são alvos de operação do Gaeco por desvio de R$ 1,5 milhões do Conselho

O Gaeco aponta ainda que os alvos seriam responsáveis por exigir vantagem indevida de presos e seus familiares como contrapartida para concessão de benefícios na execução da pena, em especial para serem selecionados para execução de trabalho interno ou externo.

Durante as investigações foi constatado que o grupo criminoso, no período de dois anos realizou a movimentação de mais de R$ 19 milhões em transações suspeitas.

Estão em cumprimento 13 mandados de busca e apreensão na cidade de Cáceres e 13 ordens judiciais de indisponibilidade de bens dos investigados até o limite de R$ 1,0 milhão. 

Confira os nomes dos alvos:


1- Juliano Claudio Alves, (Sócio educativo – ex-presidente Conselho) e sua esposa Luciane Miranda;
2- Sérgio Manoel da Silva, e sua esposa Maria Luzia de Souza;
3- Rudmar Libório de Alencar, e sua esposa Jaqueline Gislaine Pires Duarte;
4 - Leonardo da Silva Varella,( Pol penal) e sua esposa Veronica de Fatima Ferreira Mendes; 
5 - Fabiana Amaral Andrade,  Diretora Cadeia Feminina; 
6 - Anderson Sampaio Miranda, chefe disciplina; 
7 - Sergio da Costa e Faria, Diretor Cadeia;
8 - Paulo Ricardo Nolasco da Silva (alvo);


O Leiagora entrou em contato com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), sobre as medidas tomadas, no entanto não foi emitida nota de posicionamento. O espaço segue aberto.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet