Cuiabá, sábado, 20/07/2019
03:55:39
informe o texto

Notícias / Política MT

15/05/2019 às 09:20

‘Professores de MT têm o 3º melhor salário do país, mas nível da educação está entre as piores’

A previsão da greve está marcada para iniciar na próxima segunda-feira (20).

Fernanda Leite

‘Professores de MT têm o 3º melhor salário do país, mas nível da educação está entre as piores’

Foto: Assessoria

O governador Mauro Mendes (DEM) avaliou como sendo legal os professores da rede estadual de ensino a aderirem a uma greve geral. Porém, para ele a medida não resolveria o problema na Educação.

“Se greve resolve o problema, vamos todos fazer greve. Eu, os empresários, os servidores e assim ver se poderemos ter um estado melhor. Mato Grosso tem dificuldades de pagar salários. O Sintep é livre ao direito de aderir a uma greve, mas os profissionais da Educação têm o terceiro melhor salário do país e Mato Grosso está em 21º pior nível da educação do Brasil. É hora de refletir”, criticou o governador, durante a entrega da Unidade de Pronto Atendimento - UPA 24 horas do Cristo Rei, em Várzea Grande.

Em Mato Grosso, o governador alega que vem tomando medidas ‘silenciosas’ para equilibrar as contas. “Não gosto de tomar medidas espetaculosas. Estamos fazendo medidas importantes de corte de gastos e isso já é perceptível”, conta ele, lembrando do déficit que o estado possui na ordem de R$ 3,3 bilhões.

O governador lembra que a projeção para o crescimento econômico caiu. “ Vêm reduzindo as suas previsões para o PIB (Produto Interno Bruto) e isso poderá afetar a arrecadação. Se não entrar dinheiro, teremos sim que realizar mais cortes”, concluiu.

Questionado sobre possível corte na educação em Mato Grosso, ele afirmou, caso a economia não reaja, medidas para economizar recursos devem ser adotadas.
 
Greve na Educação
 
NA segunda-feira (13), membros do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) se reuniram com o secretário estadual de Planejamento e Gestão, Basílio Bezerra, e a secretária estadual de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, para debater sobre o cumprimento da Lei 501/2013, que prevê a dobra do poder de compra dos profissionais da educação no estado.

A previsão da greve está marcada para iniciar na próxima segunda-feira (20).  A classe alega que não há propostas tampouco argumentos sustentáveis que garantam o reajuste de 7,69%, previsto por lei. Além disso, pontuam que Marioneide e Basílio tentaram “justificar um possível calote”, sendo recusado pelos sindicalistas.

Leia mais sobre o assunto aqui:  Escolas estaduais devem entrar em greve a partir de segunda 
 

Vídeo Relacionado

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Enquete

Qual seu posicionamento em relação a Reforma da Previdência?

Você deve selecionar uma opção
+enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet