Cuiabá, sexta-feira, 06/12/2019
12:27:54
informe o texto

Notícias / Geral

17/05/2019 às 10:29

Três pessoas foram mortas por homofobia em Mato Grosso no primeiro semestre

Já nos 12 meses de 2018, foram 22 mortes e 116 registros de crime de homofobia

Leiagora

Três pessoas foram mortas por homofobia em Mato Grosso no primeiro semestre

Foto: Reprodução

Mato Grosso registrou 26 casos de crimes de homofobia e três homicídios no período de janeiro a março deste ano. Já nos 12 meses de 2018, foram 22 mortes e 116 registros de crime de homofobia. Os dados são do Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

Nesta sexta-feira (17.05) é celebrado o Dia Internacional Contra a Homofobia, criado para homenagear a data em que o termo homossexualidade foi retirado da Classificação Estatística Internacional de Doenças (CID).

O Dia Contra a Homofobia tem como objetivo conscientizar a população sobe a luta travada contra a discriminação e vários tipos de preconceitos contra as diferentes orientações sexuais e identidade de gênero. A homofobia consiste no ódio, rejeição e preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, transexuais ou Transgêneros (LGBT).

Por meio do GECCH, profissionais da Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran) participam regularmente de cursos para atendimento à população LGBT. No primeiro trimestre de 2019, 428 profissionais foram capacitados. Já em 2018, o montante foi de 870 participantes.

O trabalho do grupo dentro da Sesp é preponderante para dar visibilidade a este tipo de criminalidade. “Estamos capacitando e treinando o corpo técnico para saber lidar com esse crime de homofobia. Já capacitamos quase a metade do que foi feito no ano passado e devemos chegar a 1,2 mil profissionais capacitados. A adaptação do boletim de ocorrência com nome social ficou mais fácil para identificar os crimes de homofobia”, destaca o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

Ele frisa que a relação de convivência das pessoas na sociedade precisa melhorar para que todos se respeitem, independentemente de cor, sexo, religião e orientação sexual. “Se conseguirmos essa harmonia, a nossa sociedade pode evoluir”.

Para a Comissão da Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB), os dados estatísticos da Sesp, por meio do GECCH, ainda não retrata a realidade das violações de direitos vivenciadas pela população, seja por práticas mais veladas de agressão até as mais aparentes, que possam resultar em danos físicos e até mesmo a morte. 

“Acreditamos que uma das grandes problemáticas na captação dos dados de violência está tanto na forma de acolhimento deste cidadão/cidadã, que adentra em uma unidade policial para realizar o Boletim de Ocorrência, e que muitas vezes acaba omitindo a real motivação por vergonha de ser, novamente, discriminado naquele ato, como também pela forma do registro que nem sempre é considerada, pois não há, ainda, no Brasil uma legislação que resguarde efetivamente os indivíduos que sofrem lgbtfobia. Isso dificulta ainda mais a identificação dos casos, o mapeamento de áreas com maior número de crimes e outras providências que possam gerar dados concretos”, disse Victor Lopes, membro da comissão. 

Os dados apurados pela comissão, apontam que até maio foram 30 casos de lgbtfobia e três casos de homicídios.

Sobre o GECCH

O Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia foi criado pelo Decreto nº 547/2016, com o objetivo de planejar, definir, coordenar, implementar, acompanhar, avaliar e fiscalizar a Política Estadual de Enfrentamento e Combate aos Crimes de Homofobia no âmbito da segurança pública.
 
Com informações da Assessoria Sesp/MT

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet