Cuiabá, sábado, 22/02/2020
22:10:30
informe o texto

Notícias / Política

21/01/2020 às 14:57

PSDB terá candidatura própria pra eleição ao Senado

Nilson Leitão e Francis Maris são alguns dos nomes cotados. Presidente do PSDB negou manifestação por parte do ex-governador Pedro Taques.

Kamila Arruda

PSDB terá candidatura própria pra eleição ao Senado

Foto: Tchélo Figueiredo

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) terá candidatura própria na eleição suplementar que deverá ocorrer em abril deste ano. A informação é do presidente estadual da legenda Paulo Borges. 

O tucano afirma que a sigla ainda não bateu o martelo quanto ao nome, mas afirma que alguns quadros já manifestaram interesse em encarar a disputa pela vaga deixada pela juíza aposentada Selma Arruda.

Dentre os cotados está o ex-deputado federal Nilson Leitão e o prefeito do município de Cáceres Francis Maris Cruz. “Já temos alguns nomes como do ex-deputado Nilson Leitão, alguns vereadores e o prefeito Francis, de Cáceres, mas por enquanto, são só conversas que se iniciam. Vamos aguardar a definição do TRE-MT, e após definiremos o critério que o partido vai adotar”, explica Paulo.

Questionado sobre a possibilidade de o ex-governador Pedro Taques vir a ser o nome do partido para a disputa, o presidente da legenda afirma que ainda não houve qualquer manifestação do ex-chefe do Executivo Estadual sobre o assunto.

“O ex governador, pelo menos que eu tenha conhecimento, não demonstrou interesse ao partido sobre essa pretensão. Mas as conversas nesse sentido só estão começando, portanto, iremos conversar, internamente, para podermos definir o nosso candidato”, afirma. 

CASSAÇÃO

A senadora Selma Arruda teve a cassação de seu mandato confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em dezembro passado. 

Ele já havia sido condenada a perca do mandado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em abril deste ano por caixa 2 e abuso do poder econômico na eleição do ano passado.

A sua cassação tem movimentado o cenário político mato-grossense, pois os interessados na vaga já começam a se articular para viabilizar o seu nome para a disputa.

O Tribunal Regional Eleitoral definirá no próximo dia 22 de janeiro o calendário eleitoral para a eleição suplementar ao Senado. A equipe técnica do órgão recomendou que seja no dia 26 de abril, considerado tempo suficiente para preparação do TRE e dos partidos para o pleito.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet