Cuiabá, sexta-feira, 05/06/2020
01:17:30
informe o texto

Notícias / Polícia

20/05/2020 às 15:25

Polícia prende homem que matou ex-companheira a faca

Conforme as investigações, o casal estava separado desde o mês de novembro de 2019 e tinham três filhos.

Leiagora

Polícia prende homem que matou ex-companheira a faca

Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Barra do Bugres (168 km a médio-norte de Cuiabá) esclareceu o homicídio de Vanessa Ferreira dos Santos, 30 anos, ocorrido no último sábado, na cidade, morta a facadas pelo seu ex-companheiro. O suspeito teve o mandado de prisão cumprido na Delegacia de Tangará da Serra, nesta terça-feira (19), onde ele se apresentou e recebeu voz de prisão.

Conforme as investigações para esclarecer o crime, conduzidas pelo delegado de Barra do Bugres, Renato Resende, no dia 16 de maio, a vítima estava em frente à sua casa, conversando com familiares, quando o autor do crime, que era seu ex-companheiro, chegou pilotando uma motocicleta. O homem disse que queria conversar com Vanessa, a pegou pelo braço e levou para os fundos da casa. Logo em seguida, a vítima gritou que havia sido esfaqueada no pescoço e o suspeito saiu correndo.

Enquanto os familiares acionavam o socorro médico, o homem retornou ao quintal da casa e desferiu novos golpes em Vanessa, que a levaram à morte. O suspeito fugiu em seguida.

Assim que foi acionada pela Polícia Militar sobre a ocorrência, a equipe da Polícia Civil Civis iniciou diligências coletando informações no local do crime e depois realizou buscas nos municípios vizinhos a fim de localizar o criminoso, mas não foi possível encontrá-lo na data.

Com base nas informações colhidas, o delegado Renato Resende representou pela prisão preventiva do autor, que foi deferida pea justiça da comarca local.

Na tarde desta terça-feira, o suspeito se apresentou, acompanhado de um advogado, na Delegacia de Tangará da Serra, município a 70 km de Barra do Bugres. O delegado deu-lhe voz de prisão com base no crime de homicídio com qualificadora em femincídio, conforme previsto no Artigo 121, parágrafo segundo, inciso 6º (crime contra a mulher por razões da condição de sexo feminino). A lei prevê pena para homicídio qualificado com reclusão de 12 a 30 anos. O suspeito manteve-se calado durante o interrogatório. 

Conforme as investigações, o casal estava separado desde o mês de novembro de 2019 e tinham três filhos.

O delegado Renato Resende destacou os esforços da equipe de investigadores, que atuou para dar uma resposta rápida e esclarecer o crime de feminicídio.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet