Cuiabá, terça-feira, 19/01/2021
13:18:29
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

27/11/2020 às 13:57

MT PAR e Indea assinam termo de cooperação para fomento da avicultura no Estado

Inicialmente mais de 25 pequenos aviários poderão voltar à atividade com a ação conjunta

Leiagora

MT PAR e Indea assinam termo de cooperação para fomento da avicultura no Estado

Foto: Assessoria

O MT Participações e Projetos S/A (MT PAR) e o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) firmaram na manhã de quinta-feira (26), em Nova Marilândia, um Termo de Cooperação Técnica para o fomento da avicultura na região Centro-Sul do Estado.  

A parceria foi oficializada na Câmara de Vereadores e atende ao pedido da Associação de Avicultores de Nova Marilândia (Avimar) e da Associação da região centro-sul. Ambas buscam apoio para a manutenção e expansão da atividade.  

Atualmente o frigorífico instalado no município abate, em média, 150 mil aves por dia. Cerca de 70% desse total vem de municípios como Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. Com a parceria aviários que estão desativados poderão ser modernizados e reabertos, suprindo o déficit de matéria-prima local. 

"Essa assinatura marca uma nova fase da avicultura na região. Muitas famílias que dependem ou desejam entrar na atividade serão beneficiadas. A capacidade de abate do frigorífico também será ampliada, gerando empregos e fomentando a economia", disse o presidente do MT PAR, Wener Santos.

Segundo presidente do Indea-MT, Marcos Catão Dornelas, a intenção é adequar a legislação e humaniza-lá para atender ao pequeno produtor. "A nossa missão é cuidar da sanidade e certificar a produção sem desamparar o pequeno produtor. E esse é um projeto bonito de integração entre a indústria e os avicultores", disse.

Inicialmente mais de 25 pequenos aviários poderão voltar à atividade com a ação conjunta entre MT PAR e Indea-MT, o projeto é para atender até 100 famílias. Para o presidente da Avimar, Paulo César Barbosa, essa era uma demanda antiga. “Agora as famílias cuja renda girava em torno da atividade poderão voltar a produzir. Com as licenças ambientais em dia e a documentação em ordem, elas terão acesso a financiamentos. É uma grande conquista”, disse.

Demanda chinesa 

Em novembro de 2019, o frigorífico do município conquistou a habilitação para exportar carne de frango para a China e, desde então, uma segunda linha de abate na unidade está sendo montada.   

“A previsão é que esta expansão entre em operação no próximo ano elevando a capacidade de abate de 150 mil para 300 mil aves por dia, o que aumentará ainda mais a demanda por proteína”, disse o ex-senador Cidinho Santos, proprietário do grupo.

A ampliação da unidade abrirá ainda 800 empregos diretos e 2,4 mil indiretos em toda a região. Hoje a unidade conta com 1,3 mil colaboradores.

 
Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet