Cuiabá, segunda-feira, 26/07/2021
12:28:46
informe o texto

Notícias / Artes

16/06/2021 às 15:36

Projeto Agulhas realizará 15 apresentações on-line e oficina de Teatro

Produções utilizam do método 'teatro do oprimido' e da teoria 'decolonialidade de gênero'

Priscila Mendes

Projeto Agulhas realizará 15 apresentações on-line e oficina de Teatro

Foto: Divulgação

O mês de julho contará com o espetáculo teatral ‘Agulhas’, concebido pela atriz e arte educadora Katiuska Azambuja, com apresentações gratuitas e on-line. O projeto homônimo, contemplado pelo edital MT Nascentes, da Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso (Secel/MT), com recursos da lei Aldir Blanc, conta ainda com a oficina ‘Caminhos de Ser Mais’, também de participação livre e no ambiente virtual.
 
A primeira apresentação da peça de teatro será no dia 1º, quinta-feira, e, a partir de então, seguirá por todas as sextas, sábados e domingos do mês de julho, sempre às 19h (horário de Cuiabá). Os ingressos serão disponibilizados no site Sympla e a transmissão será pela plataforma Zoom.
 
Segundo a divulgação do projeto, o espetáculo ‘Agulhas’ “é resultado de um processo criativo que, a partir de imagens criadas com o corpo, faz perceber as opressões introjetadas em nossas cabeças pela sociedade”.
 
O trabalho é fundamentado no método do teatro do oprimido – que utiliza das artes cênicas para apresentar a perspectiva dos grupos socialmente vulneráveis - mais especificamente no Teatro Imagem e Arco-íris do Desejo, desenvolvido por Augusto Boal, educador, teatrólogo e escritor, indicado ao Nobel da Paz em 2008 e nomeado Embaixador Mundial do Teatro em 2009.
 
A oficina, por sua vez, será oferecida entre os dias 26 e 30 de julho, também às 19h de Cuiabá, e conta com uma carga horária de 15 horas. Além do método Teatro do Oprimido, ‘Caminhos de Ser Mais’ usufrui do conceito de decolonialidade de gênero – uma linha teórica que propõe ‘decolonizar’ as relações patriarcais, usufruindo da faceta de pesquisadora da proponente: Katiuska Azambuja é mestranda em Estudos de Cultura Contemporânea pelo Programa de Pós-Graduação (PPG-ECCO), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).
 
“A concepção artística deste projeto consiste no processo forçado da ‘branquitude’ e o ‘tecido comunitário rasgado’, que a modernidade/colonialidade instaura, resultando em violências e rapinagens contra o feminino/feminizado, sendo urgente a (re)existência, a partir da decolonialidade de gênero”, narra a atriz.
 
A equipe técnica conta com a direção de Thereza Helena, iluminação de Karina Figueredo, cenário/figurino de Iara Rezende e Luiz Pita, Comunicação com Ana Carolina Mello, mediação offline de Bruna Tomaz, fotografia de Elisana Sartori, consultoria de Thaísa Soares e Glaucos Monteiro, sonoplastia de Leonardo Djan, produção por Déborah Moreira, cenotécnica com Tonny di Paula e costura por Sebastiana Lemes Mandú.
 
Mais informações: www.spescoladeteatro.org.br/extensao-cultural e https://abiyaysolomultiarte.com/
 
Serviço
Espetáculo on-line ‘Agulhas’
Dias 01 a 04, 09 a 11, 16 a 18, 23 a 25 e 30 e 31 de julho, sempre às 19h de Cuiabá
Ingressos pelo Sympla e transmissão pelo Zoom, acesso gratuito
 
Oficina Caminhos de Ser Mais
Data: de 26 a 30 de julho, às 19h (Cuiabá)
Inscrições a partir de 19 de julho
Acesso: gratuito

 
Com informações da assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet