Cuiabá, segunda-feira, 26/07/2021
13:12:45
informe o texto

Notícias / Geral

13/06/2021 às 17:50

Doação de sangue e covid-19: quem testou positivo, ou recebeu a vacina, pode ser doador?

Professora de medicina da Unic explica por quanto tempo pessoas infectadas ou imunizadas ficam impedidas de realizar doação de sangue

Leiagora

Doação de sangue e covid-19: quem testou positivo, ou recebeu a vacina, pode ser doador?

Foto: Agência Brasil

A importância de a população manter o hábito da doação de sangue aumentou desde o início da pandemia de covid-19. Dados do Hemocentro de Mato Grosso, localizado em Cuiabá, apontam queda de 22,60% nas coletas registradas em 2020, em relação a 2019. Ao mesmo tempo, no Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado em 14 de junho, a atenção se volta também aos cuidados que devem ser tomados, tanto pelo doador que já foi infectado pelo vírus, como por aquele que já recebeu a vacina.

A professora do curso de medicina da Universidade de Cuiabá (Unic) e infectologista, Eva Grigoli Feguri, explica que os interessados em doar sangue que testaram positivo para a covid-19 devem aguardar 30 dias a partir do momento que não possuem mais sintomas.

“Lembrando que não é a partir da data da descoberta da doença e sim dos sintomas, ou seja, mesmo se o teste positivo foi feito há 60 dias, por exemplo, o candidato deve ter no mínimo um mês sem registros de sintomas”, alerta.

A professora da Unic acrescenta que quem teve contato com uma pessoa que testou positivo ou teve suspeita da infecção deve aguardar 15 dias antes de procurar um ponto de doação.

Eva também chama a atenção para as pessoas que já receberam ao menos uma das doses da vacina para a covid-19. O período o candidato fica impedido de doar foi determinado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e varia de acordo com cada marca. No caso da CoronaVac, é preciso aguardar 48h. Já quem tomou a Astrazeneca precisa esperar ao menos sete dias para fazer doação de sangue.

A professora explica que o motivo da exigência do aguardo tem o intuito de proteger, tanto quem está doando, quanto quem vai receber a bolsa de sangue. “É importante que o doador leve a carteirinha de vacinação para mostrar a data em que recebeu a dose, seja a primeira ou a segunda, uma vez que o impedimento temporário existe nos dois casos. É importante lembrar também que, se as pessoas tiveram reações ao imunizante, precisam aguardar ainda 7 dias após o desaparecimento dos sintomas”, explica.

Eva orienta que os interessados procurem o Hemocentro MT antes de tomar a vacina. “Isso evita que a população tenha que aguardar um prazo para poder realizar a doação e assim, quem precisa também não fica esperando”, diz.

A professora da Unic lembra, ainda, que todos devem seguir as orientações usuais para doação, incluindo quem não teve covid-19, nem recebeu a vacina.

Veja os pré-requisitos:

- Ter boas condições de saúde;

- Pesar mais de 50kg;

- Ter entre 16 e 69 anos de idade (menores de idade devem levar formulário de autorização);

- Evitar consumo de alimentos gordurosos por 4 horas antes do procedimento.

 
Da Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet