Cuiabá, quarta-feira, 24/07/2024
02:59:50
informe o texto

Notícias / Eleições

27/10/2022 às 16:48

Alexandre Moraes vai perder o cargo por 'conversa bolivariana', afirma Medeiros

Deputado diz que pedido de impeachment será desengavetado com saída de Pacheco da presidência do Senado

Jardel P. Arruda

Alexandre Moraes vai perder o cargo por 'conversa bolivariana', afirma Medeiros

Foto: Da Assessoria

O deputado federal José Medeiros (PL) afirma que o ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) e atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), irá perder o cargo por se comportar como um “bolivariano”. De acordo com ele, trata-se apenas de questão de tempo para Rodrigo Pacheco (PSDB) não ser mais presidente do Senado e os pedidos de impeachment contra o ministro serem desengavetados.

“Nós estamos no Brasil, onde as instituições funcionam, e nós elegemos um Senado que não está aparelhado com o lado dele. Assim que trocar o Pacheco, o processo dele vai ser aberto e eu não tenho dúvida que terminando essa eleição, o que o Alexandre precisa é contratar um bom advogado, porque ele vai precisar”, disse o deputado, em entrevista à CNN Cuiabá, nesta quinta-feira (27).

De acordo com Medeiros, Alexandre será condenado à perda do cargo devido às supostas ações similares às que aconteceram na Venezuela, durante a ascensão de Hugo Chávez ao poder, em cercear quem alegadamente age contra o sistema democrático.

Alexandre de Moraes conduz o chamado “Inquérito das Fake News”, no qual investiga uma suposta organização a favor do presidente Jair Bolsonaro, especializada em divulgar informações falsas e atacar as instituições democráticas do Brasil. Desde então, ele se tornou persona non grata para apoiadores do Capitão.

“Ele vai perder esse cargo dele no STF por causa dessa conversa bolivariana. Na Venezuela, toda pessoa contra o regime era processada e eventualmente até presa por atentado contra a democracia. Ele pegou esse mantra e toda pessoa que ele toma como inimigo, como desafeto, ele põe essa história de fake news, de milícia digital, e contra o Estado Democrático de Direito, mas ele não está na Venezuela”, argumentou Medeiros.

Para o parlamentar de Mato Grosso, que é vice-líder do presidente Bolsonaro na Câmara, se fosse utilizada a mesma proporcionalidade das decisões de Alexandre de Moraes contra o próprio ministro, o próprio já estaria preso.

“O Alexandre, se fosse julgar ele, pela régua que ele nos julga, já era para ele estar preso há tempos. Ele já tinha saído de camburão há algum tempo e algemado. Ele tem se comportado como um déspota e ele não observa o arcabouço jurídico breasíleiro. A lei, para ele, passou a valer menos que um rolo de papel higiênico”, vaticinou.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet